Roberto Baia

13 de outubro de 2020

Não vai intervir

Em entrevista a um site de notícias, o deputado federal Arthur Lira, líder do Central, garantiu que não haverá intervenção no Progressistas de Arapiraca, em virtude da candidatura do deputado estadual Tarcizo Freire para prefeito da cidade. Disse, no entanto, “que estava previsto o apoio do Progressistas à reeleição de Fabiana Pessoa (Republicanos).

Tarcizo candidato

Ainda em sua entrevista, Arthur Lira disse que com a morte de Rogério Teófilo e a dúvida em relação à candidatura de Luciano Barbosa em decorrência da intervenção no diretório municipal do MDB de Arapiraca, Tarcizo decidiu lançar sua candidatura.

“Aí eu me vi assim, teve intervenção do PSDB em Maceió, tem uma no MDB de Arapiraca, e eu vou intervir no PP de Arapiraca? Não vou, mas não estava na nossa programação ter um candidato majoritário lá”, reforçou Arthur Lira em matéria concedida ao site Cadaminuto.

Aproximação com Luciano

Lira afirmou que nunca tentou se aproximar do vice-governador Luciano Barbosa, que rompeu politicamente com os Calheiros.

“Nunca tive nem uma conversa política, nem por telefone, com Luciano, mas claro que o efeito de sua candidatura à prefeitura de Arapiraca e a possível vacância do cargo de vice-governador interessa mais a um grupo e menos a outro, porque se o governador se afastar para disputar o cargo de senador, por exemplo, em 2022, é a Assembleia Legislativa que terá que eleger um vice-governador tampão”.

Pediu paciência

A vereadora Gilvania Barros (Solidariedade) vem intensificando sua campanha a prefeita acompanhada de apoiadores e do seu candidato a vice-prefeito maestro Marcos Sena. De acordo com informações de uma fonte, o governador teria mantido um contato pessoal com o deputado Tarcizo Freire, e teria pedido ao parlamentar paciência, para uma tomada de posição em relação ao candidato que vai apoiar para prefeito ou prefeita de Arapiraca.

 

Vai recorrer da decisão

A Universidade Estadual de Alagoas vai entrar com recurso contra a decisão do juiz da 4ª Vara Cível de Arapiraca, Carlos Bruno de Oliveira Ramos, que anulou o título de doutor honoris causa concedido ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2017. Por meio de nota, o reitor Odilon Máximo afirma que o setor jurídico já foi acionado sobre a questão.

Título honorífico

“A sentença da 4ª Vara Cível de Arapiraca não somente afronta o Conselho Superior da instituição. Órgão máximo que aprovou o título honorífico, mas também fere a Constituição Federal, que garante autonomia às universidades brasileiras”, declara a nota assinada pelo reitor.

Arquivamento do processo
O título honorífico concedido a Lula não era um fato muito lembrado em Alagoas até a decisão do juiz Carlos Bruno, três anos depois de o Ministério Público Estadual pedir o arquivamento do processo, ajuizado pela atual candidata a vereadora por Maceió, Maria Tavares Ferro (PSDB), na época em que a honraria foi concedida.

Concessão do título
De acordo com a autora da ação, a concessão do título feria “a moralidade administrativa”. Na época em que recebeu o título, Lula havia sido condenado pelo caso do apartamento triplex no Guarujá, na Operação Lava Jato.

 

Arquivo destruído

O incêndio ocorrido na agência do INSS em Arapiraca atingiu aproximadamente 40% da estrutura e destruiu completamente todo o arquivo físico da unidade. Entre a noite de sexta-feira e a manhã de sábado (10), o Corpo de Bombeiros foi acionado três vezes para conter o fogo no local.

Sem vítimas
Até o momento, não há informações oficiais sobre o que teria causado o incêndio, que atingiu toda a parte dos fundos da agência. Apesar da área de atendimento também ter sido atendida, os danos foram menores.
Não havia funcionários trabalhando no interior da agência no momento do incêndio e, de acordo com o técnico do Seguro Social, Thiago Arns, o ocorrido não deve afetar o atendimento ao público, que desde o início da pandemia acontece de maneira remota. (Com 7 Segundos).

 

… Em total de 18 municípios da região da Bacia Leiteira terão o abastecimento de água suspenso a partir das 5h desta quarta-feira (14). A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) comunica que fará uma parada programada do Sistema Coletivo que atende a região.

… A paralisação é para que a Companhia realize serviço de instalação do “tê” do Tanque de Amortecimento Unidirecional 2 (TAU 2) e retirada de diversos vazamentos na adutora que fica no trecho entre Pão de Açúcar e Olho d’Água das Flores.

… Devido a isso, o fornecimento de água ficará afetado em 18 municípios da região. São eles: Batalha, Cacimbinhas, Carneiros, Dois Riachos, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Major Isidoro, Maravilha, Monteirópolis, Olho d’Água das Flores, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Poço das Trincheiras, Santana do Ipanema, São José da Tapera, Senador Rui Palmeira e parte da zona rural de Pão de Açúcar.