Blog do Dresch

12 de janeiro de 2019

Astronauta rebate pastora

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o astronauta Marcos Pontes, rebateu uma fala da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, pastora Damares Alves sobre o estudo de ciência nas escolas. A ministra afirmou que a igreja evangélica perdeu espaço para a ciência, deixando a “Teoria da Evolução entrar nas escolas”. Para Pontes, “não se deve misturar ciência com religião, principalmente porque décadas de estudo científico embasam a Teoria da Evolução”, assinalou o ministro em entrevista à Rádio CBN.

Um divórcio bilionário

O divórcio de MacKenzie Bezos do fundador da Amazon, Jeff Bezos, pode transformá-la na mulher mais rica do mundo. Com uma fortuna estimada em US$ 137,2 bilhões, Jeff é o maior bilionário do globo, segundo o Index da Bloomberg, e uma divisão em partes iguais faria de MacKenzie, uma escritora, a mulher mais rica do planeta, com cerca de US$ 69 bilhões. Atualmente, Françoise Bettencourt Meyers, neta do fundador do fabricante de cosméticos L’Oréal, é a mulher mais rica do mundo, com um patrimônio liquido de US$ 45,6 bilhões. A maioria das 66 mulheres presentes no índice da Bloomberg, conseguiu sua riqueza após a morte de seus familiares ou cônjuges ou em divórcios. Na lista, há apenas seis mulheres que fizeram sua própria fortuna, contra 313 homens. Os Bezos anunciaram o rompimento na última quarta-feira (9), em um comunicado conjunto.

Rateio do Fundeb encaminhado

Através das redes sociais o governador Renan Filho anunciou que o processo que autoriza o rateio de R$ 31 milhões das “sobras” do Fundeb, entre os professores da rede pública estadual, já seguiu para a Assembleia Legislativa. O processo foi aprovado pela Procuradoria Geral do Estado e agora terá de aguardar o fim do recesso parlamentar para em seguida a verba ser distribuída. De acordo com Renan Filho o valor a ser rateado é equivalente, em média, a uma folha salarial.

Exportações brasileiras

As exportações brasileiras em 2018 somaram US$ 239,523 bilhões e alcançaram o maior patamar desde 2013, quando os embarques chegaram a US$ 242,033 bilhões. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior, o embarque e produtos básicos aumentou 17,2% em relação ao ano anterior, chegando a US$ 118,891 bilhões. O de manufaturados cresceu 7,4% para US$ 86.576 bilhões. As vendas de semimanufaturados, por outro lado, caíram 3,1% para US$ 30.587 bilhões no acumulado do ano.

Exportações brasileiras 2

Entre os grandes destaques do ano, a exportação de petróleo bruto saltou 48%, o farelo de soja aumentou 34,1% e a soja em grão cresceu 28,9%. Nos manufaturados, o embarque de parte de motores/turbinas para aeronaves aumentou 117,3%, óleos combustíveis saltou 116,3% e motores para veículos e partes aumentou 20,6%. Houve queda de 40,6% nos embarques de açúcar em bruto e retração de 24,4% em couros e peles.

Os votos dos presos

Se dependesse unicamente de 7.934 presos provisórios no Brasil, o candidato do Partido dos Trabalhadores à presidência, Fernando Haddad teria vencido com folga as últimas eleições. Levantamento feito pelo jornal O Globo mostrou que foram 6.543 (82,47%) votos para Haddad contra 1.391 votos (17,53%) dados a Bolsonaro (PSL). Os presos citados representam 3,4% do total de presos sem condenação definitiva no país que é de cerca de 237 mil.

Os votos dos presos 2

Os presos provisórios, por não terem condenação transitada em julgado, preservam os direitos políticos e podem votar. Apesar da vitória expressiva de Haddad, Bolsonaro ganhou em três estados: Amazonas, Paraná e Acre. Não houve votação em cinco estados: Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Mato Grosso e Tocantins. A falta de segurança fez com que a Justiça Eleitoral não disponibilizasse urnas dentro dos presídios destes estados.

 

 

  • A revisão feita pelo INSS em Alagoas, realizando novas perícias nos benefícios pagos para auxílios-doença e de aposentadoria por invalidez, acarretou no cancelamento de mais de 17 mil benefícios.
  • Segundo a Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, foram realizadas 26.769 perícias em Alagoas, sendo 15.137 de auxílios-doença, dos quais 13.521 benefícios foram cancelados.
  • Também foram feitas 11.632 perícias nos benefícios de aposentadoria por invalidez. Nesse caso foram cancelados 3.681 benefícios. Essa revisão, iniciada em julho de 2016 trouxe uma economia na ordem de R$ 126,7 milhões ao Instituto.
  • O INSS pretendia revisar 31.138 benefícios (17.772 auxílios-doença e 13.366 aposentadorias por invalidez). Os quase 5 mil benefícios não realizados devem sofrer um pente-fino em breve.