Saúde

28 de novembro de 2019 19:15

Campanha Dezembro Vermelho alerta sobre prevenção de Aids em Maceió

Mês de dezembro reforça as ações de prevenção à doença, que é considerada um grave problema de saúde pública

↑ Testagem rápida tem sido levada a locais de grande movimentação - Foto: Divulgação

Lançada oficialmente no início deste mês, durante a Bienal do Livro, a Campanha Dezembro Vermelho – com ações mobilizadoras que visam dar visibilidade à causa da Aids – continua a ser desenvolvida pela Gerência de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), HIV, Aids e Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e demais parceiros, dando ênfase à prevenção do HIV/Aids e aos Direitos das Pessoas Vivendo com HIV/Aids.

Dedicado à luta contra a Aids, o mês de dezembro reforça as ações de prevenção à doença, que é considerada um grave problema de saúde pública. Nos últimos 13 anos (série histórica) o município registrou 2.805 casos de aids e 2.407 casos HIV, 80% destes sendo atendidos no bloco I do PAM Salgadinho. Em 2019, foram notificados até agora 339 novos casos de HIV e 113 de aids em adultos, sendo a maior incidência na faixa etária de 14 a 49 anos.

De acordo com a gerente do Programa de IST, HIV, Aids e Hepatites Virais da SMS, Tereza Carvalho, o papel e o esforço de toda a rede no diagnóstico do HIV tem sido relevante, mas se faz necessário ampliar continuamente as ações de prevenção, principalmente junto a populações-chave – homens que fazem sexo com outros homens, travestis, transexuais, profissionais do sexo, gays e usuários de álcool e outras drogas.

“Preparar os profissionais da rede para abordagem adequada a estas populações específicas é fundamental, para que possamos intensificar esforços na redução da cadeia de transmissão do vírus e formular intervenções educativas mais eficientes junto à população nos territórios”, disse Tereza.

Tendo a educação permanente como uma prática sistemática da Gerência ao longo dos anos, a programação da Campanha Dezembro Vermelho está com inscrições abertas para profissionais da Rede SUS Maceió participarem da Oficina de Educação Sexual e Acolhimento, que será realizada em três turmas, nos dias 11, 12 e 13 de dezembro, no auditório da SMS, das 8h às 12h. A temática será abordada com ênfase em questões como Diversidade de Corpos, Saúde do Corpo, Identidades de Gênero e Sexual, e Acessibilidade e Cultura, com base em referências teóricas, práticas e vivenciais.

As inscrições para cada turma das oficinas – que terão como facilitadora a educadora sexual Milka Freitas e estão com vagas limitadas – podem ser feitas através do link do Sistema Integrado de Educação Continuada em Saúde – SIECS (https://eventos.sms.maceio.al.gov.br/), no site da SMS, até o dia 10 de dezembro.

Campanha – Além de contar com o engajamento das unidades de saúde do município, no reforço das ações educativas, orientações e, principalmente, na ampliação da oferta de testes rápidos, a Gerência do Programa vem realizando uma série de ações em escolas, instituições e locais de grande movimentação na cidade.

“Nosso objetivo é conscientizar e sensibilizar a todos para a realização da testagem rápida, que possibilita o diagnóstico das IST, HIV, Aids e Hepatites Virais, e o tratamento adequado”, ressaltou Tereza Carvalho.

Com essa finalidade, as equipes do Programa estarão levando as ações preventivas nesta sexta-feira (29) ao calçadão do comércio, onde será disponibilizada – com o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) Itinerante – a testagem para HIV, Aids, Sífilis e Hepatites Virais a toda população, além da distribuição de preservativos e material educativo. A ação acontece das 9h às 13h.

A mesma ação com o CTA Itinerante também será levada à Escola Municipal Professor Antídio Vieira (Rua Dr. Paulo Neto, s/n, no Trapiche) no sábado (30/11) e à Uncisal, também no Trapiche, na segunda-feira (2/12), ambas sendo realizadas no horário das 8h às 12h. A segunda-feira terá ainda a participação da equipe no Dia D da Campanha que será realizado no Hospital Universitário, das 8h às 12h.

Organizadas em Maceió numa parceria do poder público com a sociedade civil, as ações do Dezembro Vermelho contam com o apoio do Fórum ONG Aids, Sesc Alagoas, Cidadãs +, Rede de Pessoas Vivendo com HIV/Aids, Pastoral da Aids, PróVida, Camisinha Influencer, Comitê LGBT do Estado de Alagoas e Central de Movimentos Populares.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH