Política

26 de novembro de 2021 11:47

Prefeito foge da CPI e seus aliados agridem repórteres e destratam vereadores

Toda confusão se concentra num rombo milionário que o prefeito não têm palavras para justificar, sobretudo a maneira de como ele operava o dinheiro público

↑ Aldo Popular ladeado de seus vereadores que agrediram reporteres e destrataram membros da CPI

Uma sessão tensa, sobretudo recheada de agressões verbal e física; assim  foi o saldo da manhã de ontem na Câmara de Vereadores de Porto Real do Colégio, ocasião em que o prefeito Aldo Popular, com sinais de despreparo estava sendo sabatinado, sobre um rombo na arrecadação do faturamento do SAAE, que é o órgão municipal fornecedor de  água na região, uma espécie de Casal. Além dos vereadores que integram a CPI da  “Água Batizada” uma equipe de repórteres também teria sido agredida com empurrões e palavras de baixo calão.

Afirmam os companheiros de imprensa que ao chegar à Câmara de  Vereadores, prefeito Aldo Popular, foge da CPI da “Água Batizada”, sem dar nenhuma resposta, agredindo verbalmente os vereadores da CPI, os chamando de maloqueiros. Vereadores da base de apoio do prefeito,  Adriano Batinga de Almeida agrediu a imprensa junto com o vereador Uilio de Oliveira Souza. Logo  após a agressão, os vereadores e apoiadores do Prefeito, fizeram uma farra, festejando e postando em suas redes sociais.

Detalhes sobre o rombo

O prefeito Aldo Popular, em entrevista ao portal de notícias DDD82, afirma que o dinheiro arrecadado do abastecimento de água do município, era depositado na conta de pessoa física de uma funcionária da Prefeitura. Em depoimento como testemunha da CPI da Água Batizada, se negou dar esclarecimentos à Comissão Parlamentar de inquérito.

Aldo Popular afirmou em entrevista anterior, que não depositava a arrecadação do fornecimento da água (SAAE), porque o dinheiro a Justiça iria ser subtraído pela Justiça, para pagamento de pendencias judiciais. Na fuga desesperada de Aldo Popular do recinto da CPI, dois vereadores de sua bancada que antes pertencia à oposição, agrediram a imprensa, um deles em vídeo chamava seu companheiro do parlamento mirim de vendido e caso ele fosse pra bancada de apoio ao prefeito, os eleitores não mais votassem nele, pois ele afirmava que era homem de bem.

Clique abaixo e veja o vídeo mostrando a falta de respeito do chefe do Executivo com o povo de Porto Real do Colégio

https://www.youtube.com/watch?v=mCSXYS0K0Gc

 

Fonte: Redação

Comentários

MAIS NO TH