Política

8 de outubro de 2020 08:20

Candidatos estão proibidos de provocar aglomerações durante campanha

Justiça Eleitoral aperta o cerco para evitar que as atividades em busca do voto sejam agravantes da pandemia de covid-19

↑ Davi Davino Filho garante buscar alternativas para não aglomerar durante suas atividades de campanha (Foto: Assessoria)

Juízes eleitorais de diversos municípios alagoanos vêm proibindo as atividades de campanha que culminem em aglomerações, já que o momento de saúde pública requer distanciamento social em meio a pandemia do coronavírus que não cessou no estado.

Após a decisão da 17ª Zona Eleitoral de Alagoas, que abrange os municípios de Paripueira, Barra de Santo Antônio e São Luiz do Quitunde, o juiz eleitoral 54ª Zona Eleitoral em Maceió, Josemir Pereira de Souza também publicou Portaria com determinações para que os candidatos na capital não promovam aglomerações em suas campanhas.

A Portaria determina que os atos públicos de campanha realizados pelos candidatos, partidos políticos e coligações partidárias, no Município de Maceió, no período da Propaganda Eleitoral, observem as regras de segurança sanitária expedidas pelas autoridades Nacionais e Estaduais relativamente à prevenção de contágio pelo novo Coronavírus.

Ainda de acordo com a Portaria assinada pelo juiz eleitoral, os responsáveis pela realização dos eventos políticos deverão tomar medidas para assegurar o esclarecimento dos participantes acerca da necessidade de adotar as medidas sociais de proteção; o distanciamento social mínimo e evitar aglomerações de pessoas; e o uso de máscara por todos os participantes.

Posteriormente à decisão da 54ª Zona Eleitoral em Maceió, as campanhas dos candidatos a prefeito de Maceió, Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB) e Davi Davino Filho (PP) divulgaram que suspenderam as atividades que culminem em descumprimento às normas sanitárias e gerem aglomerações.

“Neste ano, as eleições acontecem em meio a uma pandemia. Por isso, a partir de agora, nossa coligação está cancelando todas as caminhadas da campanha eleitoral de 2020. Só faremos reuniões em espaços abertos, arejados e com uma distância segura entre as pessoas. O combate ao vírus não pode parar, todos temos que fazer a nossa parte”, explicou o candidato do MDB num vídeo gravado para as redes sociais.

Já o candidato do PP, Davi Davino Filho, a decisão da justiça beneficia candidato que “está no gabinete”, mas que a campanha já está buscando alternativas.

“Estou suspendendo as caminhadas. Vamos buscar alternativas para continuar conversando com o povo e observando as orientações. Vou intensificar as carretas, com adoção de som itinerante. Como disse lá no início da pré-campanha, para candidato que só faz campanha em gabinete, fica tudo mais fácil. Vamos intensificar o uso da comunicação digital e do Guia Eleitoral”, informou Davi Filho.

O candidato a prefeito pelo PSB, o deputado federal JHC, pondera que suas atividades de campanha de rua entram em uma nova fase. O parlamentar comunicou que está com uma equipe reduzida e focando no “porta a porta” com o eleitorado da capital.

 

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Victor Costa

Comentários

MAIS NO TH