Política

10 de setembro de 2020 08:37

MDB convida deputada Tereza Nelma para ingressar no partido

Presidido no estado pelo senador Renan Calheiros, partido emitiu nota de solidariedade à deputada federal Tereza Nelma e a convidou a ingressar no partido

↑ Renan Calheiros (Foto: Sandro Lima / Arquivo)

A confusão interna no PSDB de Alagoas ganhou mais um capítulo e mais um ator. Na tarde de quarta-feira (9), o MDB – presidido no estado pelo senador Renan Calheiros – emitiu nota de solidariedade à deputada federal Tereza Nelma e a convidou a ingressar no partido.

“O MDB de Alagoas vem a público prestar sua total solidariedade à deputada federal Tereza Nelma, frente às pressões e perseguições que vem sofrendo. São uma afronta antidemocrática ao seu mandato popular e um desrespeito às milhares de pessoas que a elegeram. Tereza Nelma enfrenta essas injustiças com a mesma serenidade e energia com que tem lutado pela vida contra a doença. É uma parlamentar atuante que abrilhanta a bancada federal de Alagoas”, inicia a nota do MDB. “Por tudo isso, o MDB alagoano vem publicamente convidar a deputada Tereza Nelma a entrar em suas fileiras e, com muita honra, lhe oferece a legenda para que ela, caso queira, disputa as próximas eleições pelo MDB”, completa a nota divulgada pelo senador Renan Calheiros.

Nas últimas semanas, Tereza Nelma foi destituída da presidência municipal de Maceió do PSDB pelo presidente estadual da legenda, senador Rodrigo Cunha. O motivo alegado pelo senador foi o de que as convenções que elegeram a deputada federal não cumpriram as regras partidárias. Mas, isso ficou público, o centro do impasse entre ambos foi a participação dos tucanos na eleição à Prefeitura da capital alagoana, na indicação do vice de JHC (PSB).

Ele queria indicar um assessor, o advogado Herman Braga. Ela, uma mulher, Adriana Toledo. Ao fim e ao cabo, nenhum nem outro, pois a vice deverá ser ocupada pelo ex-governador Ronaldo Lessa (PDT), uma vez que seu partido e o PSB possuem um acordo nacional de apoio mútuo.

Fonte: Tribuna Independente / Editoria de Política

Comentários

MAIS NO TH