Política

16 de agosto de 2019 10:12

Justiça mantém leilão de prédios das Organizações Arnon de Mello

Imóveis que abrigam a TV Gazeta e a Faculdade de Maceió serão colocados à venda para sanar débitos trabalhistas

↑ Leilão está previsto para acontecer a partir das 9h no prédio da Justiça Federal, no bairro da Serraria (Foto: Reprodução)

Marcado para esta sexta-feira (16), o leilão que colocará à venda os edifícios das Organizações Arnon de Mello (OAM) onde funcionam a TV Gazeta e a Rádio Gazeta, localizados na rua Aristeu de Andrade, no bairro do Farol, acontece no auditório da Justiça Federal de Alagoas, situado na Avenida Menino Marcelo, Serraria, às 9h.

Junto com os prédios onde funcionam a rádio e a TV Gazeta, o prédio onde funciona a Facima – Faculdade de Maceió, que também pertence às organizações Arnon de Melo também irá a leilão, totalizando um montante de R$ 26.206.400,00 (vinte e seis milhões, duzentos e seis mil e quatrocentos reais), em valores atualizados pela Justiça Federal.

A determinação para o leilão dos edifícios pertencentes às Organizações Arnon de Melo vem após a não quitação de débitos da empresa com o fisco federal. Dívidas com Imposto de Renda, PIS e Confins somam aproximadamente R$ 147 milhões em passivos cuja liquidação será iniciada com o leilão marcado para esta sexta. Além destes débitos com a Justiça federal, há também 173 processos trabalhistas contra as Organizações Arnon de Melo na justiça do Trabalho em Alagoas.

Em decisão no mês de julho, da Justiça Federal em Alagoas, as OAM foi determinado o cancelamento da autorização do serviço de radiodifusão sonora ou de sons e imagens outorgado à TV Gazeta de Alagoas Ltda, à Radio Clube de Alagoas Ltda e à Radio Gazeta de Alagoas Ltda. Outra decisão, esta do Tribunal Regional do Trabalho em Alagoas, foi liminar de reintegração de 15 jornalistas demitidos pelas OAM (TV Gazeta), após nove dias de greve da categoria por reajustes no piso salarial.

O principal acionista das organizações Arnon de Melo, o senador Fernando Collor de Melo (PROS/AL), também enfrenta processos na Justiça Federal. O senador possui dívidas com a união, com valores que chegam a R$ 284 milhões. Denunciado pela PGR, Collor é acusado de agir para beneficiar a empresa Laginha Agro Industrial, que pertence a João Lyra.

Sobre o Leilão

De acordo com o edital publicado pela Justiça Federal em Alagoas, os edifícios das Organizações Arnon de Melo que irão para leilão pertencem ao Lote 01 do leilão. O leilão será realizado em duas etapas: no dia 16 haverá a primeira praça, onde serão apresentados aos compradores, no lote 01, os edifícios nos valores atuais. Caso não apareçam interessados, no dia 30 acontecerá a segunda praça, onde os prédios podem ser oferecidos com um deságio de 30%.

Fonte: Tribuna Independente / Jairo Silva

Comentários

MAIS NO TH