Política

12 de junho de 2019 08:43

Câmara aprova suplementação orçamentária

Parlamento terá incremento de R$ 1,8 milhão que será usado, segundo sua assessoria, para reajustar os salários de seus servidores

↑ Kelmann Vieira lembrou que os valores alusivos à construção da sede eram devolvidos ao Executivo (Foto: Assessoria)

A Câmara de Maceió aprovou nesta terça-feira (11) uma suplementação orçamentária a si mesma de R$ 1,8 milhão. O valor vem num bolo maior de R$ 30.375.800,84 de créditos adicionais solicitados pela Prefeitura de Maceió “em favor de diversos órgãos”. Os quatro vereadores contrários à aprovação da medida: Ronaldo Luz (MDB), Galba Netto (MDB), Cleber Costa (Progressistas) e Francisco Sales questionaram a falta de detalhes sobre quais órgãos receberiam os recursos a mais.

Galba Netto chegou a afirmar que a Prefeitura afronta órgãos de controle como o Tribunal de Contas por não divulgar relatório geral fiscal. “Precisamos saber se os contratos estão sendo honrados, se as obrigações trabalhistas estão sendo pagas”, reclama.

De acordo com Samyr Malta (PTC), líder do prefeito na Câmara, não se trata de recursos a mais e sim de “remanejamento do que já foi aprovado pelos vereadores”. Segundo o Legislativo,  R$ 1,8 milhão será usado para garantir aumento salarial dos servidores da Casa.

REMANEJAMENTO

Além da suplementação, a Câmara teve remanejados R$ 5.493.394 em seu orçamento, de uma rubrica específica para a geral. Segundo Kelmann Vieira (PSDB) – presidente da Casa – antes havia um valor destinado à construção de uma sede para o parlamento, “mas esse recurso sempre era devolvido por falta de uso. E agora, não se pode mais remanejar sem passar por aqui”, explica a seus pares.  Esse valor deve ser usado no dia a dia do parlamento.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Amaral

Comentários