Política

28 de outubro de 2018 12:31

Jornalista é impedido de votar por vestir camisa de Lula

Deraldo Francisco precisou ir ao banheiro e vestir a camisa pelo avesso para ter finalmente como votar

↑ Deraldo Francisco precisou vestir camisa pelo avesso para ter acesso a urna. (Foto: Cortesia)

O jornalista Deraldo Francisco foi impedido de votar por vestir uma camisa com o nome do ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, neste domingo (28), na Escola Municipal Major Bonifácio Silveira, na Chã de Bebedouro, em Maceió.

De acordo com Deraldo, policiais o abordaram já dentro da seção eleitoral de número 113, da 3ª zona, alegando que este tipo de manifestação estava proibida.

“Quando eu já estava de frente para a urna um policial militar se aproximou e disse que eu não podia votar com a camisa de Lula. Eu disse que sim, que a camisa não tinha número que fazia referência ao Lula e começou a discussão; falei que quem saberia informar seria a presidente da mesa, perguntei a ela, e ela disse que não tinha problema algum”, relatou.

“Mesmo assim o policial disse que se tratava de crime eleitoral e que iria me prender, falei que quem podia me prender era a Polícia Federal…”, revelou.

Segundo ele, um outro militar pediu que fosse até o banheiro e virasse a camisa pelo avesso para votar. Ele estava na companhia da esposa e dois filhos.

“O policial mais pareceu desinformado do que mau intencionado, queria cumprir a lei”, frisou. “Fui ao banheiro e vesti a camisa ao contrário e retornei para a seção, votei e fui embora”, completou.

Fonte: Tribuna Hoje

Comentários

MAIS NO TH