Política

28 de setembro de 2018 13:09

Candidato aciona PDT nacional por fundo partidário

Marcelo Tadeu disputa uma das nove vagas na Câmara Federal, no entanto não recebeu nenhum recurso para a sua campanha

↑ Juiz Marcelo Tadeu acionou o partido para receber R$ 39 mil relacionados ao fundo partidário (Foto: Sandro Lima/arquivo)

O juiz aposentado Marcelo Tadeu entrou com ação contra o diretório nacional do PDT – partido ao qual é filiado – para receber recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC). Candidato a deputado federal, a legenda não enviou nenhum dinheiro para sua campanha.

O PDT foi acionado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Distrito Federal por sua sede nacional ser em Brasília. A relatora do processo, desembargadora Eleitoral Maria Ivatônia Barbosa dos Santos determinou, em caráter liminar, o pagamento pelo juiz aposentado de Alagoas: R$ 39 mil.

De acordo com Marcelo Tadeu, o montante é uma média aritmética que os candidatos a deputado do PDT receberam do FEFC. “Uns receberam R$ 50 mil, outros R$ 20 mil”, explica o pedetista à reportagem da Tribuna.

O valor a ser recebido pelo juiz aposentado é mais de 10 vezes menor do que o PDT nacional enviou a Ronaldo Lessa, R$ 500 mil, que tenta a reeleição à Câmara dos Deputados. Porém, Marcelo Tadeu garante não ter problema que seu correligionário receba mais que ele.

“O problema não é o Ronaldo. Ele é candidato à reeleição e é razoável que receba mais”, diz. “A questão é que eu não recebi algo que em todos os estados os candidatos sem mandato receberam. Os partidos têm de ter como princípio a defesa da democracia e defendê-la, mas esse tipo de postura é o oposto. Como podem defender democracia se age como ditadores?”, questiona o pedetista.

Segundo ele, caso eleito vai propor mudança na lei do FEFC. “Essa distribuição não pode ficar ao sabor das direções. Defendo o princípio da isonomia, se faz uma média e distribui o dinheiro igualmente entre os candidatos sem mandato; aos com mandato pode ser um valor maior, mas igual entre estes. Eleito, vou propor essa mudança na Câmara”, diz Marcelo Tadeu.

O PDT nacional ainda não enviou os R$ 39 mil ao juiz aposentado, mas ele acredita que isso será feito até a próxima segunda-feira (1º). A desembargadora do TRE-DF instituiu multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento até o limite de R$ 100 mil. A reportagem tentou contatar a direção nacional do PDT, mas sem sucesso.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Amaral

Comentários

MAIS NO TH