Política

11 de janeiro de 2018 08:03

Prefeitura segue gastando com shows

Prefeitura de Porto Calvo anunciou programação da festa de 20 de janeiro, em alusão ao co-padroeiro da cidade, São Sebastião

↑ A informação já foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) de sexta-feira (31)(Foto: Divulgação)

Os municípios alagoanos iniciaram o ano numa situação complicada quanto à crise financeira, tendo em vista a diminuição de repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), com queda de mais de 10% somente em dezembro e do próprio ICMS, repasse obrigatório do Governo do Estado.

No entanto, essas condições não impediram as prefeituras de realizar festas e eventos musicais. Foi o que verificou a reportagem da Tribuna Independente no final de ano nos municípios do Litoral Norte e que tem continuidade no início deste ano.

Exemplo disso é que a Prefeitura de Porto Calvo anunciou oficialmente a programação da tradicional festa de 20 de janeiro, em alusão ao co-padroeiro da cidade, São Sebastião.

Os shows, que nessa época do ano não custam pouco aos cofres públicos, e que vão acontecer no centro da cidade a partir das 22 horas, trazem como atração a famosa banda de forró, Forró do Muído e do pouco conhecido Nathan Lokêta. Os valores pagos pelos cachês não foram divulgados. Mas, a cidade que tem nessa festa a tradição de trazer grandes nomes da música, espera receber um público de mais de 20 mil pessoas vindas de diversas localidades, aumentando assim consideravelmente a economia informal no dia do evento.

O secretário de Eventos e Turismo, Marcelo Mendonça, divulgou nota acerca do evento que está se aproximando no município. Ele diz estar empolgado com a festividade e espera mais um grandioso público. Ele informou ainda que todo o planejamento está sendo realizado para a festa ser um sucesso. Isso inclui contatos com os ambulantes que desejam participar na questão das vendas no dia da festa. E por atrair um público numeroso, uma equipe médica vai ficar de plantão no dia do show, bem como as forças de segurança pública.

Fonte: Tribuna Independente / Claudio Bulgarelli

Comentários

MAIS NO TH