Política

18 de maio de 2017 08:10

Levy Fidelix, presidente nacional do PRTB, diz que irá processar Cícero Almeida

Ex-candidato à Presidência da República repudiou declarações do parlamentar alagoano à reportagem da Tribuna Independente

O presidente nacional do PRTB, Levy Fidélix, vai processar o deputado federal Cícero Almeida (PMDB) por causa de sua afirmação à Tribuna Independente na edição da última terça-feira (16).

Através do presidente estadual do PRTB em Alagoas, Adeilson Bezerra, Levy Fidélix afirma que “as declarações de Cícero Almeida são ofensivas e mentirosas. Entrarei na Justiça com ações cível e criminal contra o parlamentar, inclusive convocando o senador Fernando Collor como testemunha”.

Cícero Almeida classificou a ação que o PRTB move contra ele na Justiça de Brasília como “golpe” e “extorsão”. O partido cobra mais de R$ 400 mil de multa por ele ter se desfiliado da legenda.

“Esse golpe ele [Levy Fidélix] tentou dar desde o começo. Ele queria R$ 400 mil reais para que eu saísse do partido. Extorsão pura. Ele perdeu no Supremo Tribunal Federal e depois entrou na justiça comum de Brasília. Ele ganha a vida assim. Fez o mesmo com o Collor, por exemplo. Agora imagine se esse rapaz fosse presidente de um partido grande”, disse o deputado federal na edição da última terça-feira.

Já Adeílson Bezerra pontuou que Cícero Almeida foi condenado a pagar a multa – que corrigida ultrapassa R$ 500 mil – pelo pleno do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) e garante que jamais houve qualquer cobrança para permitir a saída do parlamentar do PRTB.

“Levy jamais pediu qualquer coisa a Cícero Almeida. Ninguém pediu dinheiro a ele. Apenas se cobrou a contribuição estatutária que ele nunca pagou. Nós elegemos centenas de vereadores e deputados estaduais no país e nunca tivemos esse tipo de problema. Aqui em Alagoas mesmo, os deputados Jairzinho Lira e Antonio Albuquerque trocaram de partido sem qualquer problema. Saíram na janela partidária, mas ao contrário de Cícero Almeida, eles sempre cumpriram com as obrigações estatutárias”, afirma Adeilson Bezerra em contato com a Tribuna Independente.

O artigo 85 do estatuto do PRTB estabelece multa de 12 meses sobre seus salários caso se desfiliem da legenda durante o exercício do mandato.

O presidente estadual do PRTB também enfatizou que Cícero Almeida tenta “achincalhar” o partido e que “sempre que o fizer, tanto o presidente nacional quanto eu, vamos reagir”.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários