Política

16 de março de 2017 09:36

MPE quer ressarcimento de quase R$ 100 milhões

Órgão ministerial ajuizou ações contra ex-conselheiros do Tribunal de Contas

Os ex-conselheiros do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas (TCE), Isnaldo Bulhões e Luiz Eustáquio Toledo, foram denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPE), na última terça-feira (14), por participação em esquema de desvio de recursos da Corte de Contas, revelada pela “Operação Rodoleiro”, da Polícia Federal (PF).

Uma ação civil pública já havia sido ajuizada, contra oito pessoas e o Banco Bradesco, em 2013. Mas, segundo a assessoria de comunicação do MPE, investigações complementares apontaram o envolvimento dos ex-conselheiros, cujo dano ao erário foi de quase R$ 100 milhões, e por isso o aditamento. A instituição pede o ressarcimento de R$ 99.391.000,00.

O MPE já havia ajuizado ação civil pública contra oito pessoas, entre servidores do TCE e funcionários do Banco Bradesco, devido à “Operação Rodoleiro”.

O esquema, segundo o MPE, consistia na manipulação na folha de pagamentos do TCE, com a inclusão de servidores fantasmas e dados falso nas Declarações de Imposto de Renda Retido na Fonte – DIRFs com intuito de aumentar a restituição do imposto, para apropriação de seus operadores.  

Além disso, conforme a denúncia, o esquema fazia “processos intricados e engenhosos de lavagem de recursos obtidos pelos ilícitos ardis acima descritos, mediante a aquisição de imóveis de luxo, automóveis, empresas e cavalos quarto de milha de elevado padrão de mercado”.

A ação foi ajuizada pelo próprio procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, e pela promotora de Justiça Cecília Carnaúba, da 19º Promotoria de Justiça.

Os acusados de participar do esquema, ainda em 2013, pelo MPE são: Dêvis Portela de Melo Filho, José Barbosa Pereira, Sérgio Timóteo Gomes de Barros, Banco Bradesco S/A, José Alberto do Nascimento, Fernando Jorge Prado Lima, Marcos Antônio Barbosa e Silva e Kleber Calheiros Loureiro.

A reportagem da Tribuna Independente ligou diversas vezes para Isnaldo Bulhões, hoje é prefeito de Santana do Ipanema, mas ele não atendeu aos telefonemas. Já em relação a Luiz Eustáquio Toledo, não foi possível conseguir algum contato atualizado e a assessoria de comunicação do TCE disse não possuir seu número de telefone.

 

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH