Interior

4 de dezembro de 2021 09:05

Piscina natural do “Picão” vira atração

Ela possui uma área aproximada de 23 hectares, perímetro de 2,1 km e fica localizada no município de Japaratinga

↑ Um mergulho nas águas cristalinas e mornas da piscina natural do “Picão”, no Litoral Norte de AL (Foto: Prefeitura de Japaratinga)

Menos badalada em termos de mídia, mas não menos bela de todas as áreas de visitação conhecidas como piscinas naturais da Costa dos Corais, colocando as galés e taocas de Maragogi e aquelas da Praia do Toque, as mais famosas, sempre com muita gente, a piscina natural do “Picão”, no litoral de Japaratinga, número 2 dentre todas as atividades do município, segundo avaliações do TripAdvisor, promete ser uma das grandes estrelas da alta temporada.

A “Piscina Natural do Picão”, como é conhecida, possui uma área aproximada de 23 hectares e perímetro de 2,1 km. Desde 2016, através de portaria do Ministério do Meio Ambiente, que delimitou as Zonas de Preservação da Vida Marinha (ZPVM) e de Visitação (ZV) na Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais no município de Japaratinga, foi criada oficialmente a piscina natural destinada à visitação turística.

A área, que já vinha sendo explorada economicamente por operadores que levam visitantes até o local, por meio de embarcações, teve enfim a delimitação e homologação efetuada por parte do ICMBio.

Existem piscinas naturais autorizadas ao longo da APA em Maragogi (Galés, Taocas e Barra Grande), Paripueira e Japaratinga. O ICMBio está promovendo estudos para abrir novas áreas de visitação entre Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres, Passo de Camaragibe e Barra de Santo Antônio, com o objetivo de definir os limites desses espaços, destinados ao turismo de base comunitária, com embarcações sem motorização, em respeito ao Plano de Manejo da APA. A ZPVM de Japaratinga fica localizada entre as áreas dos Cordões e João Martins, perfazendo uma área de 234 ha e perímetro de 6,6 km aproximados.

A 2 km

A piscina do Picão fica a menos de 2 quilômetros da costa, podendo ser acessada por jangadas de associações ou mesmo particulares. A cor do mar não difere em nada das outras áreas de visitação, que vai do azul turquesa ao verde esmeralda, quando o sol está a pino.

Pequenos peixes tropicais ainda existem em abundância, devido, sobretudo, ao pouco movimento de embarcações e pessoas. Os valores, por pessoa, são a partir de 50 reais. Snorkel e câmaras subaquáticas são obrigatórias. Mas não dê comida aos peixes.

Apesar de ser menor que as piscinas de Maragogi, também reserva experiências únicas nos mergulhos com as diversas espécies de peixes. Uma das vantagens é que possui uma movimentação menor, então os peixes não ficam tão assustados e estão mais presentes, proporcionando ótimas fotos e experiências únicas.

A dica de ir até a piscina natural na maré baixa também é válida em Japaratinga. Nesse caso, você pode ir até a piscina, mar adentro, caminhando; mas se escolher essa opção, deve ficar atento ao horário e ao mar, já que a maré sobe rápido.

Segundo o prefeito Déo, a piscina do Picão, que é uma das principais atrações do município, ao lado das Bicas do Boqueirão, da reserva natural Bica da Pedra e das praias, como Boqueirão e Bitingui, será realmente a grande estrela do verão, motivada, sobretudo, pela procura por parte de turistas de novos destinos não aglomerados.

Fonte: Tribuna Independente / Claudio Bulgarelli – Sucursal Região Norte

Comentários

MAIS NO TH