Interior

13 de janeiro de 2021 15:05

Familiares protestam contra acusação que pode levar 4 irmãos pescadores para a prisão

Um familiar informou ao jornal Tribuna Independente que quatro irmãos tem sido acusados de agressões que não teriam cometido e pedem para que a Justiça ouça as duas partes

↑ Familiares pedem que quatro irmãos acusados de agressão sejam ouvidos pela Justiça (Foto: Edilson Omena)

Desde agosto de 2020 que uma família tem vivido em conflito na cidade de Coqueiro Seco, Região Metropolitana de Maceió. Na tarde desta quarta-feira (13), os parentes de quatro irmãos que tem sido acusados de agressões por outro irmão e a cunhada, decidiram realizar um protesto para pedir que a Justiça ouça as duas partes.

“Em setembro essa cunhada acusou um dos irmãos de agressão e tentativa de estupro. Depois de um mês ele foi solto e logo em seguida ela acusa outros três irmãos, todos pescadores e pais de família. Ela é casada com o outro irmão deles e os dois afirmam que eles invadiram a casa, que tem 12 cães de caça, e os agrediram. Isso nunca aconteceu”, garante uma pessoa da família que não quis se identificar.

Ainda de acordo com a fonte, os pescadores estão preocupados com as medidas protetivas pedidas pela cunhada, pois eles ficarão impedidos de permanecer na cidade e pescar. “Eles vivem da pesca. Como vão sair da cidade sem ter para onde ir? Nosso protesto hoje é para pedir que a Justiça apure melhor os fatos. Todos devem ser ouvidos”, afirma.

A família não soube informar o motivo das acusações. A fonte afirma que há 25 anos que os familiares não têm contato. No caso, os quatro irmãos acusados com o irmão e a cunhada que os acusam de agressão e tentativa de estupro.

“Podem perguntar a todos da comunidade que ninguém vai falar mal dos quatro irmãos que estão sendo acusados. Enquanto eles sofrem as consequências, até o momento nem um deles foi ouvido pela Justiça, não houve audiência e estamos todos revoltados porque eles não estão tendo o direito de falar a versão deles”, concluiu.

O protesto da família aconteceu de forma pacífica na Praça Central de Coqueiro Seco.

Fonte: Redação

Comentários

MAIS NO TH