Interior

4 de junho de 2020 08:49

Retomada será lenta e irreversível na Costa dos Corais

Região reúne alguns dos principais municípios turísticos do estado de Alagoas e segmento é considerado vital à economia

↑ Prejuízo com fechamento, ainda incalculável, poderá ser diminuído com a retomada das atividades (Foto: Divulgação)

Para a região da Costa dos Corais em Alagoas, que reúne os principais municípios turísticos do Estado, notadamente Barra de Santo Antônio, Passo de Camaragibe, São Miguel dos Milagres, Porto de Pedras, Japaratinga e Maragogi, com o maior conjunto de praias consideradas entre as mais belas do Brasil e um complexo de piscinas naturais entre os mais importantes do mundo, o turismo é uma questão vital. Se o parque hoteleiro é o segundo em número de hotéis e leitos, perdendo somente para Maceió, a Costa dos Corais, no entanto, é a primeira em número de visitações turísticas. É a partir dessa premissa que o trade turístico se prepara para uma reabertura das atividades, lenta, mas irreversível.

Esse é o pensamento da maioria dos hoteleiros da região, que reúne grandes resorts, hotéis cinco estrelas, pousadas de charme, pensões e hostels. Uns pensam em reabrir somente em setembro, caso da rede de hotéis Salinas. Outros em julho, para tentar aproveitar alguns dias de um hipotético período de férias escolares. Outros projetam uma reabertura já a partir do dia 10 de junho, caso da Pousada do Toque e da maioria das pousadas do segmento luxo em São Miguel dos Milagres e da Praia do Patacho, em Porto de Pedras. Outros, nem fecharam, caso da Vila Taturé, também em São Miguel dos Milagres.

Na verdade, o que se viu na região nesses primeiros dias foi o início dos preparativos, como limpeza geral de quartos e chalés, piscinas, jardins, cozinhas e derrubada de cocos. A segunda fase é a de readequação dos protocolos de segurança e higiene, com higienização total dos locais, como quartos, cozinhas, áreas de lazer e de uso comum e de preparação dos colaboradores para um novo tipo de atendimento aos hóspedes, como distanciamento social, uso obrigatório de máscaras e álcool em gel e por enquanto nada de abraços ou apertos de mão.

Para os associados da Associação Milagrense de Turismo Sustentável, que reúne restaurantes e pousadas, o prejuízo desses mais de dois meses fechado é ainda incalculável, mas que poderá ser diminuído com a retomada das atividades. Para eles o turismo precisa de folego, de apoio e de reabrir.

MALHA AÉREA

A terceira live realizada pelo Costa dos Corais Convention & Visitors Bureau com o tema “A  malha aérea e a atividade turística em Alagoas no período pós pandemia” acontecerá nesta quinta-feira, dia 4, com apoio da União Nacional de Entidades de Destinos (Unedestinos) e transmitida a partir das 11 horas pela página oficial do Costa dos Corais Convention.

Vão participar o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), Eduardo Sanovicz; o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas, Rafael Brito e o secretário estadual de Turismo e Lazer de Pernambuco, Rodrigo Novaes. A transmissão terá como debatedores o presidente do CCC&VB, Luiz Cláudio Gonçalves, o “Lula” e os presidentes do Maceió Convention & Bureau Glênio Cedrim e do CVB de Porto de Galinhas, Eduardo Tiburtius.

Ana Carvalho, presidente executiva do CCC&VB, organizadora das lives, afirmou que ´´A Região da Costa dos Corais é atendida pelos dois aeroportos, de Maceió e do Recife.  Juntamos o presidente da ABEAR com os dois secretários estaduais de Turismo para discutirmos sobre a retomada da malha aérea e as estratégias dos gestores. Sabemos que nosso público alvo, que impacta positivamente em nossa taxa de ocupação, usa o transporte aéreo para virem ao nosso destino. Precisamos entender como vai ser essa retomada”.

Fonte: Tribuna Independente / Claudio Bulgarelli

Comentários

MAIS NO TH