Interior

10 de outubro de 2018 16:51

Núcleo de extensão faz entrega de aves à Comunidades Quilombolas em Pariconha

Aproximação faz parte do projeto de extensão que desenvolve alternativas de renda familiar em comunidades indígenas, quilombolas e afrodescendentes

↑ (Foto: Assessoria)

Com o intuito de levar o saber científico para comunidades quilombolas, o Centro Universitário CESMAC, através do Núcleo de Extensão Comunitária, esteve no último dia 4, no alto sertão alagoano, especificamente na zona rural do município de Pariconha, no sítio Burnil, onde está localizada a Associação dos Remanescentes Quilombolas Santina América da Conceição.

A aproximação com esses povos faz parte do projeto de extensão que desenvolve alternativas de renda familiar em comunidades indígenas, quilombolas e afrodescendentes e conta com a participação de docentes e discentes do curso de medicina veterinária.

A visita teve por objetivo a entrega de aves popularmente conhecidas como galinhas da angola ou guiné, às comunidades quilombolas do sítio burniu e malhada vermelha. No total, são 83 famílias registradas. O projeto visa o melhoramento genético do capote, que biologicamente é uma espécie de ave que possui maior resistência, maior tamanho e adquire mais peso, consequentemente, elas viram alternativas de renda para as comunidades, pois a ideia é que elas possam se multiplicar através da reprodução das matrizes e as gerações futuras serem comercializadas, gerando uma opção de faturamento para as comunidades.

A equipe da IES composta pela Coordenadora Geral de Extensão, Profa. Dra. Sandra Zímpel, do Coordenador do Núcleo Acadêmico Afro-Indígena, Prof. Dr. Jorge Vieira, do Coordenador do Núcleo de Extensão Comunitária, Prof. Dr. Rodrigo Guimarães, foi recepcionada pelo presidente da associação, José Darlan Sinas, que conduziu a visita às comunidades e explicou todos os detalhes do local.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH