Interior

25 de setembro de 2018 18:09

Júri condena três por homicídio relacionado ao tráfico de drogas em São José da Laje

Juiz José Alberto Ramos negou o direito dos réus apelarem em liberdade e fixou a pena dos três homens em 16 anos e 4 meses

↑ Fórum de São José da Laje (Foto: Caio Loureiro / Dicom do Tribunal de Justiça de Alagoas)

Os réus Paulo Cipriano de Lima Júnior, Breno Leite da Silva e Lucas Herculano da Silva foram condenados a 16 anos e quatro meses de reclusão, em regime inicialmente fechado, pela morte de Jossias do Nascimento Gomes. O júri popular ocorreu nesta segunda-feira (24), no município de São José da Laje (AL) e foi conduzido pelo magistrado José Alberto Ramos.

Na decisão, o juiz José Alberto negou o direito dos réus apelarem em liberdade. Eles foram condenados por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Os jurados rejeitaram a tese de negativa de autoria. De acordo com os autos, o crime ocorreu no dia 22 de abril de 2015, na localidade conhecida como Mutirão I, em São José da Laje.

Segundo a denúncia, os acusados efetuaram vários disparos de arma de fogo contra a vítima, que ainda tentou fugir. Conforme o Ministério Público, Jossias do Nascimento possivelmente tinha ligação com o tráfico de drogas, o que pode ter motivado o crime.

Testemunhas que ouviram os tiros confirmam que os autores foram os réus. Elas afirmaram que os acusados eram temidos na área e faziam parte de uma organização criminosa.

Fonte: Dicom do Tribunal de Justiça de Alagoas / Texto: Guilherme Carvalho Filho

Comentários

MAIS NO TH