Interior

4 de julho de 2017 12:33

Servidores da Educação voltam a pedir apoio na Câmara de Vereadores de Arapiraca

Trabalhadores fizeram caminhada pelas ruas e agora estão reunidos com vereadores

Em luta há cinco meses pela reposição salarial prevista em lei, os professores e trabalhadores da rede municipal de ensino de Arapiraca realizaram, na manhã desta terça-feira (4), mais uma caminhada pelas ruas da cidade.

Com o apoio de diretores do Núcleo Regional do Sindicato dos Trabalhadores de Educação do Estado de Alagoas (Sinteal), professores e servidores também seguiram para a Câmara Municipal de Vereadores.

Os trabalhadores foram recebidos pelos vereadores Rogério Nezinho (PMDB) , Wilomaks da Saúde (PRP), Melquisedeque Oliveira (PRB), Léo Saturnino (PMDB), Graça Lisboa (PDT) , Gilvânia Barros (PMDB), Fabiano Leão (PMDB), Pastor Marcos Caetano (PSC), Thiago ML (PMN), Fábio Henrique (PC do B) e Moisés Machado (PDT).

Segundo o representante do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinteal) em Arapiraca, André Luiz, a proposta estabelecida pelo prefeito de 2,33% foge da realidade e não atende às reivindicações da categoria.

Em duas reuniões no Centro Administrativo do Município, os servidores apresentaram proposta de reposição salarial de 7,64%, e foram surpreendidos pela proposta de 2,33%, a partir do terceiro quadrimestre deste ano.

A gestão municipal alegou, através de nota enviada à imprensa, que após realizar estudos técnicos e jurídicos o município só teria como reajustar os salários dos servidores da Educação com o percentual de 2,33%.

Nesse momento, os sindicalistas e professores estão reunidos com os vereadores, para tentarem, mais uma vez, encontrar uma solução para o fim da greve, que deixa 32 mil crianças sem aulas na rede municipal de ensino. 

Comentários

MAIS NO TH