Interior

24 de novembro de 2016 16:33

Defensoria aguarda decisão sobre manutenção da cultura da vaquejada em Arapiraca

Instituição busca garantir a realização do evento de forma judicial e extrajudicial, através da assinatura de Termo de Ajuste de Conduta

↑ Defensoria Pública em Arapiraca (Foto: Assessoria)

A Defensoria Pública do Estado aguarda posicionamento do Poder Judiciário de Alagoas sobre ação civil pública ingressada pela instituição em Arapiraca, na última sexta-feira (18), pleiteando a garantia da realização da 12ª Vaquejada do Parque Divina Luz, programada para acontecer no período de 01 a 04 de dezembro no município.

Buscando a resolução extrajudicial, o órgão tem discutido sobre a assinatura de Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o Ministério Público, Governo de Alagoas, Prefeitura de Arapiraca, Gestores do Parque Divina Luz e órgãos de apoio a cultura da vaquejada a fim de garantir a realização do evento.

A Defensoria Pública tem trabalhado para manutenção da cultura da Vaquejada em Alagoas, tendo buscado a justiça pedindo a realização dos eventos em Pilar, Palmeira dos Índios e Arapiraca. No entendimento do órgão, a manutenção da vaquejada é importante, não somente pelo seu valor histórico e cultural, mas por sua importância econômica para o Estado, tendo em vista que mais de 11.000 alagoanos dependem dos eventos para a subsistência de suas famílias.

O órgão salienta ainda que os eventos estão sendo transferidos para outros estados, o que tem ocasionado perdas incalculáveis para a população do interior de alagoas, em sua maioria pobre, que depende da vaquejada para garantir o pão de cada dia.

Fonte: Assessoria / Defensoria Pública de Alagoas

Comentários

MAIS NO TH