Esporte

31 de março de 2020 08:33

CSA ‘entrega a chave’ do Centro de Treinamento à Braskem

Presidente confirma final das atividades do clube no Mutange e mudança completa para o Estádio Nelson Peixoto Feijó

↑ Estádio Nelson Peixoto Feijó vai começar a receber o CSA (Foto: Edilson Omena)

Portas fechadas e chaves entregues. O CT do Mutange não pertence mais ao CSA. Ontem os presidentes Rafael Tenório e Raimundo Tavares confirmaram a mudança em definitivo do clube para o Estádio Nelson Peixoto Feijó, do Corinthians Alagoano. Os materiais foram levados aos poucos, e finalizados nesta segunda-feira (30).

“Já retiramos todas as pessoas e materiais do Mutange e hoje [segunda, 30] estamos encerrando em definitivo a nossa permanência no CT Gustavo Paiva. Vai ser isolado pela Braskem, e a partir desta terça-feira eles vão lacrar o espaço e eu tomei conhecimento que não pode nem passar mais carro por lá”, detalhou Tenório para Tribuna Independente.

“É um ciclo que se fecha e temos que pensar em vida nova. Temos que planejar a construção do nosso na medida que ficamos no Nelson Feijó. É um sentimento de saudosismo e lembrança. Bola pra frente e vamos seguir trabalhando”, destacou Tavares.

A saída do CSA do Mutange se deve às rachaduras que surgiram nas ruas e imóveis do bairro. Também foram afetadas as comunidades do Pinheiro, Bebedouro e Bom Parto.

A Defesa Civil identificou três principais fissuras, cada uma com cerca de 1,5 km de extensão, afetando 2.480 moradias somente no Pinheiro, de onde centenas de famílias tiveram que deixar suas casas. Ainda não houve retirada oficial de moradores dos outros dois bairros, mas a Braskem já reconheceu a necessidade da remoção.

Equipes da CPRM concluíram que a extração de sal-gema, um tipo de cloreto de sódio utilizado na fabricação de soda cáustica e PVC, na região onde existiam falhas geológicas provocaram a instabilidade no solo. Com isso, a Braskem decidiu paralisar todas as atividades no estado.

O clube fechou acordo de indenização com a Braskem, empresa mineradora que explora sal-gema no bairro. Em razão de uma cláusula de confidencialidade, o CSA não pode divulgar os valores da indenização. Terrenos no município de Marechal Deodoro e Rio Largo estão sendo sondados pelos dirigentes azulinos.

Fonte: Tribuna Independente / Júnior de Melo

Comentários

MAIS NO TH