Esporte

21 de novembro de 2018 08:29

Sem entrevistas, CSA faz último treino em Maceió

Técnico Marcelo Cabo proíbe jogadores de falarem na semana decisiva da Série B

↑ Didira (esq.) treina forte no Mutange e será titular do CSA neste sábado contra o Juventude em Caxias do Sul (Foto: Ascom/CSA)

Nesta quinta-feira (22) o grupo embarca para Caxias do Sul, mas sem as palavras dos jogadores. A exceção foi Didira, que concedeu uma coletiva no início da semana. O técnico Marcelo Cabo optou pra silenciar todos os outros jogadores do CSA, nesse momento de decisão da Série B. No sábado (24), o Azulão encara o Juventude, no Estádio Alfredo Jaconi em Caxias do Sul-RS, às 16h (horário de Maceió), e precisa apenas de uma vitória para conquistar o acesso para a Série A. Um empate e uma derrota também podem colocar o CSA na elite, mas isso só ocorre com um tropeço da Ponte Preta diante do Avaí.

Os desfalques preocupam Cabo. Contra o Avaí, no último sábado, o volante Yuri levou o terceiro cartão amarelo e vai cumprir suspensão automática na última rodada. Xandão também virou desfalque. Foi expulso aos 19 minutos do segundo tempo. Por outro lado, o meia Didira, que cumpriu suspensão automática contra o Avaí, retorna ao time.

”É uma sensação muito ruim. Estava muito tenso e ao mesmo tempo preocupado, vendo meus companheiros com dificuldades durante a partida. Vendo os torcedores aflitos, esperando o acesso. Nosso time não fez um bom jogo e todos os jogadores estão cientes disso. Podemos dar a volta por cima e vai ser nesse jogo, o último do ano”, disse.

Nesta quarta-feira (21), acontece o último treinamento do Mutange. De portões fechados. Ao final o técnico Marcelo Cabo vai falar com a imprensa. Entrevistas no aeroporto também estão proibidas. A delegação parte no final de manhã desta quinta-feira e ainda faz um treino no Sul.

“Só depende da gente, uma vitória nos coloca onde a gente quer. Temos que entrar em campo e fazer o nosso trabalho, a nossa parte. A gente sabe que vai encontrar uma dificuldade muito grande lá, porque é uma equipe que pode receber ajuda de outras equipes, são três equipes que estão brigando ali. Temos que ter tranquilidade, todos os jogadores daqui são experientes, são jogadores rodados, que sabem da importância que tem esse jogo”, disse Didira.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH