Esporte

11 de março de 2018 20:30

Botafogo pressiona, mas fica no empate contra Volta Redonda

Fogão perdeu a oportunidade de ultrapassar Portuguesa na classificação do grupo C

↑ Foto: Reprodução

O Botafogo foi a Volta Redonda neste domingo para encarar o time da cidade do Aço pela quinta rodada da Taça Rio, mas apesar de dominar amplamente o confronto, retornou ao Rio de Janeiro com um empate amargo em 1 a 1. O Voltaço abriu o placar com Mauro Gabriel, e o Bota emaptou com Igor Rabello.

Com o empate, o Fogão perdeu a oportunidade de ultrapassar a Portuguesa na classificação do grupo C da Taça Rio, segundo turno do Carioca. Os dois somam 10 pontos, mas a Lusa está na vice-liderança pelos critérios de desempate. Já o Voltaço consegue um ponto na luta contra o rebaixamento.

Na sexta e última rodada do segundo turno, o Botafogo não depende só de si para avançar à semifinal, e encara o Vasco no domingo. Já a Portuguesa pega o Flamengo.

O jogo – O confronto começou animado no Raulino de Oliveira, com o Volta Redonda acertando a trave do Botafogo aos 5 minutos. A bola foi de pé em pé na intermediária do Bota até que Vinícius Pacheco rolou para Marcelo, e o volante ajeitou e soltou uma bomba. Gatito voou no ângulo esquerdo e conseguiu salvar com um toque, e a bola bateu na trave.

O Botafogo tinha a posse de bola, mas o Volta Redonda se posicionava todo atrás da linha do meio de campo e era perigoso nos contra-ataques.

A primeira boa chance do Fogão foi aos 16. Igor Rabello fez lançamento longo na área, Ezequiel correu mais que a zaga e tirou do goleiro com um toque, mas não alcançou a bola para mandar para o gol.

Aos 22, Mauro Gabriel recebeu no grande círculo, foi avançando sem ser incomodado e quando chegou na frente da meia lua, chutou no canto esquerdo de Gatito e abriu o placar em Volta Redonda.

Em desvantagem o Botafogo viveu momentos delicados. Três minutos depois, jogada pela esquerda do ataque, Mauro Gabriel cruzou pelo alto e a bola passou por todo mundo até chegar para Marcelo na linha da pequena área. O volante tentou finallizar de joelho mas a bola foi pela linha de fundo.

O Bota se recompôs e começou a reagir. Aos 28, falta da intermediária pela esquerda e a bola é levantada na área. Igor Rabello aparece sozinho e cabeceia para a rede, mas o impedimento é marcado e gol foi anulado.

O zagueiro entretanto, teve nova chance aos 37 e desta vez o Fogão chegou ao empate. Léo Valencia cobrou falta pela direita da área e Rabello subiu mais que a zaga testou para empatar o jogo.

As duas equipe voltaram para o segundo tempo alteradas. No Bota, Pimpão deu lugar a Marcos Vinícius, e No Voltaço, Pablo entrou no lugar de Vinícius Pacheco.

O Botafogo se impôs nos 45 minutos finais e buscou o empate incessantemente. A pressão começou aos 6 com um excelente enfiada de Marcos Vinícius para Moisés na ponta esquerda. O lateral levantou na área e Kieza cabeceou rente ao poste esquerdo de Douglas Borges.

Aos 12, Lindoso abriu para Léo Valencia na esquerda, o meia levantou na área buscando Kieza e a zaga rebateu. Moisés ficou com a sobra, se livrou do marcador e chutou cruzado rasteiro. A bola passou na frente do gol e saiu pela linha de fundo do outro lado, tirando tinta da trave.

No minuto seguinte, mais uma vez Moisés é mais uma vez acionado em profundidade na esquerda e cruza. Douglas Borges intercepta e impeda a bola de chegar para Kieza que se jogava para a conclusão.

O Bota mantinha o domínio absoluto da partida enquanto o Voltaço se limitava a se defender, mas, a partir dos 15 minutos, já não chegava mais com tanta frequência.

Aos 30, contra-ataque rápido do Fogão, Léo Valencia é lançado na esquerda, corta para o meio e solta a bomba. Douglas Borges faz mais uma grande defesa e vai se tornando o nome do jogo.

Três minutos depois, falta na intermediária pela esquerda para o Botafogo. Léo Valencia levanta no segundo pau e Moisés cabeceia. Douglas Borges mergulha salva o Voltaço mais uma vez.

Aos 37, nova defesa milagrosa do goleiro do Volta Redonda garantiu o empate, Escanteio pela direita, bola levantada na área e Brenner cabeceia sozinho, mas Douglas Borges não permitiu o gol.

O Botafogo ainda teve uma chance aos 45, num chute cruzado de Marcos Vinícius que passou muito perto da trave mas foi pela linha de fundo.

PORTUGUESA PERDE PARA A CABOFRIENSE – Na abertura da rodada deste domingo pelo Carioca, a Portuguesa recebeu a Cabofriense às 15h45 (de Brasília), no Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ), e saiu derrotada por 2 a 1.

Os três gols do jogo aconteceram no segundo tempo, com os visitantes abrindo o placar logo aos 2 minutos numa cabeçada de Lucas Cunha, após cobrança de escanteio. A Lusa empatou aos 17 na cobrança direta de um escanteio por Philip, mas a Cabofriense fechou o placar aos 30 com Bruno Tubarão.

A vitória colocou a Cabofrienese na disputa pela classificação no grupo B, onde ocupa o terceiro lugar com 9 pontos, mesma pontuação do Flamengo. Já a Portuguesa, com 10 pontos no grupo C, se beneficiou do empate do Botafogo e manteve a segunda colocação.

Portuguesa e Cabofriense têm duelos muito complicados na última rodada da Taça Rio. No domingo, a lusa encara o Flamengo no Rio e a Cabofriense recebe o Flu no Moacyrzão.

Fonte: Gazeta Esportiva

Comentários

MAIS NO TH