Esporte

10 de julho de 2017 09:43

Ministério Público do Rio vai solicitar interdição de São Januário

Antes disso, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) também já havia trabalhado com a hipótese de interdição da casa do Vasco da Gama

?A confusão em São Januário, após o clássico entre Vasco e Flamengo, com certeza terá duras consequências aos cruz-maltinos. A primeira delas pode ser a interdição do estádio. De acordo com o promotor Rodrigo Terra, o Ministério Público do Rio de Janeiro vai solicitar o fechamento provisório da Colina. 

“Ferj e CBF já estão no processo. A gente fará o pedido (de interdição de São Januário) em um processo no qual já foram requeridos planos de ação para o jogo e para o campeonato, que o Estatuto do Torcedor prevê. Já há uma questão na Justiça sobre a forma de prestação desse serviço que não está cumprindo com o que o estatuto prevê em relação à segurança do torcedor”.

Antes disso, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) também já havia trabalhado com a hipótese de interdição da casa do Vasco da Gama.

“Existe a possibilidade de uma interdição provisória de São Januário. A procuradoria vai analisar com muita calma tudo o que aconteceu dentro do estádio. A procuradoria vai fazer esse requerimento, sim. Como foi com o Serra Dourada, no jogo entre Goiás e Vila Nova. O artigo 213 prevê até 10 perdas de mando. Também temos a multa de até R$ 100 mil e, dependendo do que ocorreu, se tiver uma falha de infraestrutura do estádio, aí também acumula uma interdição que pode durar até que essa falha seja resolvida”.

O caos em São Januário iniciou logo após o apito final da vitória rubro-negra. Torcedores vascaínos arremessaram bombas e diversos objetos dentro de campo, impedindo que o time do Flamengo descesse para os vestiários. Teve confronto com a Polícia Militar e uma morte confirmada: Davi Rocha Lopes, de 27 anos. O caso ainda vai ser investigado pela Polícia Civil.

 

 

Fonte: Esporte Interativo

Comentários

MAIS NO TH