Esporte

27 de abril de 2017 11:24

Presidente do Barcelona será julgado por transferência de Neymar

Segundo imprensa espanhola, Josep María Bartomeu terá que prestar esclarecimentos à Justiça

A Audiência Nacional da Espanha, equivalente ao Superior Tribunal de Justiça no Brasil, rejeitou o recurso de Josep María Bartomeu no caso DIS, e o atual presidente do Barcelona irá a julgamento pelas denúncias que contestam a transferência de Neymar do Santos ao Barcelona em 2013. As informações são da imprensa espanhola.

De acordo com o jornal “El País”, o tribunal considera que Bartomeu, vice-presidente do Barcelona na época da contratação do brasileiro, tem a mesma responsabilidade na suposta infração que Sandro Rosell, então presidente.

Em fevereiro deste ano, a Justiça já havia recusado os recursos dos outros envolvidos no caso, que são o Barcelona, o Santos, a mãe de Neymar, a N&N (Empresa do pai do craque) e o próprio jogador.

O caso DIS

No ano passado, a Justiça da Espanha recebeu a acusação formal por parte da DIS contra Neymar, a família do craque e dirigentes de Santos e Barcelona por corrupção. Nela, o fundo de investimento pede que o camisa 10 da Seleção seja condenado a cinco anos de prisão e fique impossibilitado de jogar futebol durante esse período. Já a promotoria do Ministério Público da Espanha requisitou dois anos de prisão e € 10 milhões de multa para o atacante brasileiro.

O fundo de investimento quer uma indenização entre € 159 e € 195 milhões por conta da transferência do jogador para o futebol espanhol em 2013. Os dirigentes do Barcelona também estão na mira da DIS, que pede oito anos de prisão para o atual presidente do Barcelona, Josep María Bartomeu, e seu antecessor no cargo, Sandro Rosell.

O grupo DIS alegava ter direito a receber 40% do valor total da transferência, que, de acordo com a Audiência Nacional espanhola, alcançou os € 83,3 milhões. A empresa, no entanto, só recebeu a porcentagem dos € 17 milhões pagos pelo Barcelona ao Santos pela contratação do jogador. Ou seja, cerca de € 6 milhões, enquanto alega que deveria ter embolsado algo na casa dos € 35 milhões.

Fonte: Globo Esporte

Comentários