Entretenimento

14 de novembro de 2019 10:59

Busca por livros clássicos dispara durante cenas da novela ‘Bom Sucesso’

A novela enobrece o horário das 7 ao abordar com graciosidade o universo dos livros, combinando o êxito na audiência com a façanha de estimular a leitura

↑ Foto: Victor Pollak/TV Globo)

Com sucesso que vai além do nome, a novela das 19h da TV Globo tem conquistado muito mais que altos pontos de audiência. Bom Sucesso aproximou do público clássicos da literatura brasileira e mundial, despertando interesse pelas obras citadas no folhetim. Um levantamento do (M)Dados, núcleo de análise de grande volume de informações do Metrópoles, avaliou as buscas nas plataformas on-line pelos títulos e percebeu que os picos acontecem, sem nenhuma coincidência, ao mesmo tempo em que Paloma, interpretada por Grazi Massafera, descobre a magia da literatura.

 

Perceba no gráfico, por exemplo, como o encanto dos telespectadores pelo francês Bergerac aumenta assim que Alberto, personagem de Antônio Fagundes, presenteia Paloma com uma edição de Cyrano de Bergerac, em 26 de setembro. As buscas no Google no Brasil dispararam, alcançando o ápice no capítulo do dia 2 de outubro, quando os atores interpretaram uma cena do clássico, parte dos sonhos da mocinha.

Outro dia, no fictício ano novo, que foi ao ar dia 23 de outubro, quando Paloma e Alberto se deliciavam pelas palavras de Carlos Drummond de Andrade, o poema Receita de Ano Novo teve um aumento repentino no motor de pesquisa. No dia 28 de outubro, a mesma coisa. A obra da vez foi As Mulherzinhas, de Louisa May Alcott, que ganhou interpretação de Grazi e de parte do elenco mirim da novela. Don Juan Tenório – a versão do conquistador que Marcos, interpretado por Romulo Estrela, insistiu em ler com Paloma na última sexta-feira (08/11/2019) – apareceu nas buscas após longo tempo sem dados suficientes sobre o termo.

Um papo entre patrão e empregada sobre Dom Casmurro foi além. Acabou impulsionando debate on-line a respeito do clássico de Machado de Assis no Twitter – o título da obra parou nos Trending Topics, relação dos assuntos mais comentados na rede social. Foram mais de 65 mil tweets na manhã seguinte ao capítulo.

Rosane Svartman e Paulo Halm, autores da novela, defendem o poder das histórias e das narrativas, quaisquer que sejam seus suporte. “Jamais subestimamos o espectador e é muito bom perceber que a audiência gosta de ter contato com a literatura através da novela. A gente também”, disseram em conversa ao Metrópoles.

Fonte: Televisão/Metrópoles / Rafaela Lima

Comentários

MAIS NO TH