Educação

27 de setembro de 2018 08:03

Projeto do Ifal quer incentivar cadeia produtiva do bambu

Apresentação no Congresso Acadêmico destaca amplo uso do bambu e impactos ambientais reduzidos

↑ Estudante de Gestão Ambiental, Vinícius é entusiasta do bambu (Foto: Divulgação)

A ideia inicial era estimular o uso de produtos feitos com a madeira do bambu em uma escola pública. Mas a visão cresceu e, hoje, estudantes do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) em Marechal Deodoro já querem contribuir para consolidar uma cadeia produtiva do bambu em Alagoas.

Vinícius dos Santos é um desses jovens. Aluno do curso superior em Gestão Ambiental, ele explica que o bambu é conhecido como a planta das 1001 utilidades, por ser uma matéria-prima ideal para diversos fins, desde a confecção de móveis até a produção de energia. Ele mesmo utiliza a madeira para fabricar objetos de decoração artesanais. Tudo isso com baixo impacto ambiental.

Com o projeto de extensão intitulado “Sensibilização e capacitação para o uso do bambu em escola de boas práticas ambientais”, Vinícius levou a discussão sobre o bambu para a escola estadual Rosa da Fonseca, em Marechal Deodoro, onde jovens do Ensino Médio tiveram o primeiro contato com produtos feitos da planta. O projeto é coordenado pelo professor Fabrício Tavares e foi apresentado nesta quarta-feira (26), durante o Conac (Congresso Acadêmico do Ifal), em Maceió.

Com a experiência da ação, a ideia cresceu. “O bambu tem muito potencial, o que falta são políticas públicas de fomento e capacitação de trabalhadores. O nosso maior objetivo agora é contribuir para consolidar a cadeia produtiva do bambu em Alagoas. Afinal, precisamos de novos materiais que sejam eficientes e atendam nossas necessidades, com impacto ambiental reduzido”, afirma Vinícius, que já busca parcerias com órgãos como a Prefeitura de Maceió e o Instituto de Meio Ambiente para ampliar o projeto.

Marechal no Conac

O projeto Bambu é um dos 38 levados pelo Campus Marechal Deodoro ao Conac 2018. Nesta quarta-feira (26), também foram apresentados projetos de pesquisa, extensão e atividades culturais de diversos temas e áreas de conhecimento. A programação se estende até hoje (27), pela manhã e pela tarde.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH