Educação

4 de novembro de 2016 17:09

Livro da Edufal é finalista no Prêmio Jabuti 2016

Obra do professor Cleyton Andrade foi indicado na categoria Psicologia, Psicanálise e Comportamento

“O livro nos restitui um Lacan que sempre viveu à margem do Lacan oficial. Um Lacan curioso, poeta, estrangeiro de si mesmo. O autor soube reconstruir todos os passos que conduziram Lacan em seu interesse pela China e sua língua. Mas não cai na tentação de idealizar a China”. Assim é a apresentação da obra que chega a final do maior prêmio da literatura brasileira: o 58º Prêmio Jabuti. Editado pela Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal), em 2015, por meio do edital da Bienal de Alagoas, o livro foi escolhido pelo atual conselho editorial da editora alagoana para concorrer ao prêmio.

Lacan chinês: poesia, ideograma e caligrafia chinesa de uma psicanáliseé de autoria do professor e psicanalista Cleyton Andrade, do Instituto de Psicologia da Universidade Federal de Alagoas; membro e co-fundador do Laboratório de Pesquisa em Psicanálise da Ufal. Graduado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, possui mestrado e doutorado em Estudos Psicanalíticos pela Universidade Federal de Minas Gerais. O livro resultou da tese de doutorado, que recebeu o Prêmio UFMG de Teses. “Estou feliz com o fato de ser finalista do maior prêmio da literatura brasileira, sobretudo por ser meu primeiro livro. Fico feliz também por dar uma contribuição para a divulgação do trabalho do Instituto de Psicologia da Ufal e da Edufal”, ressalta o autor.

“Este livro foi escrito por muitas mãos, vozes e pensamentos. Ideogramaticamente composto por poesias pensantes que se engavetavam entre si”, diz Cleyton Andrade ressaltando a primeira grande vitória do livro ao receber a resenha de Christian Ingo Lenz Dunker,  psicanalista e professor Catedrático da Universidade de São Paulo (USP), que notabilizou-se ao grande público ao receber o Prêmio Jabuti de melhor livro em Psicologia e Psicanálise em 2012 , na Revista Cult 212, Ano 19, de maio de 2016. “O livro de Cleyton Andrade é trabalho essencial para entender a influência da língua chinesa sobre a psicanálise e a cultura ocidental do século 20”, diz trecho da resenha disponível em anexo.

O livro está esgotado na Edufal, mas o diretor Osvaldo Maciel já informa que a segunda edição sairá este mês de novembro, ao preço de R$ 30, vendido nas sede e extensões da Editora Universitária, em Maceió e no Campus do Sertão, em Delmiro Gouveia; e por meio do site www.edufal.com.br.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH