Economia

19 de outubro de 2021 15:25

Governo vai capacitar 2 mil alagoanos da Zona da Mata para vagas em novas indústrias

Qualificação profissional da mão de obra local visa oportunizar o acesso a empregos nas novas empresas e indústrias que estão chegando na região, como Natura, Copra Alimentos, Moinho Motrisa e Nativille

↑ Foto: Assessoria
Dois mil alagoanos residentes na Zona da Mata serão capacitados gratuitamente pelo Governo de Alagoas para o mercado de trabalho da região, que vem se ampliando com a chegada de empresas e indústrias incentivadas pelo Estado, a exemplo do novo Centro de Distribuição da gigante de cosméticos Natura e da indústria de laticínios Natville. Nesta terça-feira (05), o governador Renan Filho e o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcius Beltrão, assinaram o contrato com as duas empresas que realizarão os treinamentos profissionais, a fim de formar mão de obra local.
Com um investimento de mais de R$ 1,2 milhão do Tesouro Estadual, os cursos nas áreas de Gestão Industrial, Logística e Metalmecânica, Ferramentas da Qualidade e Empreendedorismo, Informática, Matemática e Raciocínio Lógico terão início em, no máximo, um mês e serão realizados em Murici pelas empresas LCF Serviços e Mazza Facility, especializadas em capacitação profissional para os setores público e privado.
“O Estado de Alagoas dá mais um passo no sentido de cumprir os compromissos que firmamos com a Natura, e vamos, integralmente, cumprir todos. Esperamos que a Natura recolha aqui, na sua operação em Alagoas, os melhores resultados possíveis”, declarou o governador Renan Filho.
Com a oferta de qualificação, o Governo do Estado amplia as oportunidades de empregabilidade para os moradores da região, que poderão participar dos processos seletivos das novas empresas, como os da Natura, que devem começar a ser abertos ainda este ano. Além dela, nos últimos anos vêm se instalando na Zona da Mata a Copra Alimentos e o Moinho Motrisa, também em Murici, e o laticínio Nativille, em União dos Palmares.
“O número de duas mil vagas pode até ser maior, pois há a possibilidade de uma pessoa fazer mais de um curso, caso ela acabe percebendo que tem aptidão maior para outra área”, explica o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcius Beltrão.
Paulo Dallari, diretor de Relações Governamentais da Natura & Co, ressaltou que a qualificação da mão de obra local é fundamental para que a empresa cumpra o propósito de contribuir com o desenvolvimento das localidades em que se instala.
“Inegavelmente, a contratação de mão de obra local é um dos grandes impactos que resultam da chegada [da Natura]. Só que, para isso, é necessário mão de obra qualificada. A nossa expectativa com essa iniciativa do Governo do Estado [de capacitar a população] é poder abrir a seleção para contratação dos futuros funcionários a pessoas aptas da própria região, de modo que a empresa gere desenvolvimento econômico local”.
A prefeitura de Murici vai colocar o espaço físico das escolas municipais à disposição para sediar as capacitações, segundo o prefeito Olavo Neto.
“Estamos felizes em fazer parte dessa parceria porque, talvez, o mais importante dos benefícios que o Governo está oferecendo, além de todos os incentivos fiscais aos investidores, é a qualificação da mão de obra. Queremos que o muriciense possa concorrer com as pessoas de fora nas vagas”, afirmou.
Considerado um dos maiores investimentos privados do estado, na ordem de R$ 99,4 milhões, o Centro de Distribuição da Natura deve gerar mais de 400 empregos diretos quando entrar em operação.

Desenvolvimento econômico

Essas ações fazem parte das estratégias de desenvolvimento e incentivo econômico adotados pelo Governo de Alagoas, através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas (Sedetur), que vem desenvolvendo os setores do estado através de parcerias com empresas do setor privado que irão gerar cada vez mais postos de empregos diretos e indiretos para alagoanos.

Dentro das estratégias adotadas no desenvolvimento econômico, está também a captação de novos voos para Alagoas e a divulgação do destino para atrair cada vez mais visitantes. Em parceria recente entre o Governo do estado com a CVC e a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Alagoas (ABIH-AL) novos voos foram captados para o estado, aumentando a quantidade de turistas em Alagoas e, consequentemente, o número de empregos gerados em hotéis, restaurantes e estabelecimentos turísticos.
O desenvolvimento de novos empreendimentos hoteleiros também surge como mais uma ação para fortalecimento econômico de Alagoas. Nos próximos dois anos, nove empreendimentos serão construídos no estado, totalizando mais de quatro mil leitos extras, que atuarão na captação de mais turistas e na geração de novos empregos.

Fonte: Sedetur

Comentários

MAIS NO TH