Economia

28 de setembro de 2020 14:26

Procon/AL registra mais de 1.200 reclamações por cobranças indevidas em um ano

Números foram apresentados pelo setor de atendimento do instituto

↑ Procon registra mais de mil reclamações por cobranças indevidas em um ano (Foto: Matheus Xavier / Ascom Procon-AL)

O Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon/AL registrou 1.293 reclamações de consumidores por cobranças indevidas em comparação ao segundo semestre do ano passado e setembro deste ano. As queixas mais recorrentes entre os alagoanos são os débitos irregulares em bancos, operadoras de telecomunicações e cartão de crédito, os dados foram apresentados pelo setor de Atendimento do órgão, nesta segunda-feira (28).

No levantamento, além de bancos e operadoras, as denúncias também se referem a cobranças indevidas por parte de operadoras de cartão de crédito, prestadoras de serviço de TV por assinatura, financeiras, planos de saúde, seguradoras e companhia aéreas. Ainda há uma grande demanda em relação às concessionárias de energia e água

As cobranças indevidas apresentadas pelos consumidores são formalizadas pelos canais de atendimento do instituto antes presencial e agora, durante a pandemia da COVID-19, por meio do WhatsApp, e-mail e ligação ao 151.

De acordo com o diretor-presidente, Daniel Sampaio, o instituto pode intervir junto ao consumidor após a formalização da denúncia a empresa ou loja que emitiu o débito indesejado.

“Solicitamos que empresa regularize a cobrança para o valor correto e caso o consumidor efetuado o pagamento com receio de corte ou restrição, o PROCON concilia o ressarcimento da quantia”, afirma.

As audiências de conciliação precisaram ser adiadas devido o distanciamento social controlado, mas serão remarcadas. O atendimento presencial deve retornar na última fase das medidas adotadas pelo governo de Alagoas, a fase verde.

O consumidor que acredita ter sido cobrado indevidamente pode formalizar sua reclamação ou denúncia ao Procon Alagoas por meio de mensagens no WhatsApp 9 8876-8297 ou email: [email protected], ou ainda ligação gratuita para o número 151.

Fonte: Ascom Procon/AL / Texto: Matheus Xavier

Comentários

MAIS NO TH