Economia

8 de novembro de 2019 17:28

Franquias nordestinas abraçam com força a economia do Brasil

Faturamento de R$ 6,5 bilhões, no 3° trimestre de 2019, representa um crescimento de 10%, em relação ao mesmo período do ano anterior

↑ Franquias nordestinas (Foto: Assessoria)

Numa demonstração de grande importância no sistema de franquias brasileiro, a Região Nordeste apresenta números favoráveis. O faturamento de R$ 6,5 bilhões, no 3° trimestre de 2019, representa um crescimento de 10%, em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com dados da Associação Brasileira de Franquias (ABF). E mesmo em um cenário com demanda oscilante por parte do consumidor, o mercado de alimentação – consolidado como um dos mais fortes do franchising nacional – deve apresentar boas previsões de faturamento e rendimento. E o destaque vai para as inovações de algumas dessas marcas apresentadas como genuinamente nordestinas.

Investir em franquias do ramo alimentício é um ótimo caminho, pois ele oferece diversas modalidades de investimentos, atendendo, inclusive, a todos os perfis de investidores. E os consumidores estão se alimentando cada vez mais fora do lar, justamente, pela falta de tempo para produzir as refeições, acompanhado da variedade de opções oferecidas pelos estabelecimentos. Assim, abrir um ponto de venda moderno e atual, como uma franquia de alimentos, pode ser uma excelente aposta.

A rede de franquias Bonaparte é um exemplo desse cenário. A empresa faz parte do Grupo Bonaparte, franqueadora que mais cresce no setor de alimentação brasileiro, sendo a maior rede nordestina nesse segmento de franquias, presente em praticamente todo o território nacional.

Com menu diversificado, as cozinhas do Bonaparte são planejadas para dar ao cliente total visibilidade do que se passa no seu interior. O projeto arquitetônico é limpo e moderno, priorizando materiais que facilitam a limpeza. A marca ainda oferece um serviço ágil, com ingredientes nobres, rigor no preparo de pratos e funcionários comprometidos com a satisfação do cliente, que firmam o restaurante como opção gastronômica de alto nível e alimentos sempre frescos e preparados in loco. O investimento para uma franquia Bonaparte gira a partir de R$600 mil.

Com verdadeiras experiências gastronômicas, o Donatário Capitania dos Camarões, ou simplesmente, Donatário, é especialista num dos crustáceos mais adorados da culinária marítima. O restaurante se destaca por trabalhar de forma única com o camarão. O cardápio visita tendências globais e da alta gastronomia com requinte e sabor. A marca apresenta uma receita elaborada, que utiliza ingredientes nada convencionais, mas extremamente saborosos. O investimento para a franquia Donatário é a partir de R$565 mil, de acordo com dados atualizados em outubro de 2019 pela ABF.

CERVEJA

Ingressa no setor de alimentos em franchising, o mercado de cervejas artesanais avançou mais de 120% em 2018, mantendo-se sempre em rota ascendente nos últimos anos. O aumento da procura do produto é notável, e, de acordo com a Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), o crescimento estimado em vendas do segmento é de 25% a 30% para este ano.

Prevendo esse movimento, a MBF, empresa que atua no segmento de consultoria, com posicionamento em negócios como implantação de microcervejarias, fast-food, bares e restaurantes, e por meio do mercado de cerveja artesanal, apresenta o universo das franquias como um modelo de negócio que se encaixa perfeitamente nesse seguimento.

Um dos pontos de destaque de atuação da MBF é o modelo para bares e restaurantes. Agora todo e qualquer bar ou restaurante pode fabricar sua própria cerveja. “Por meio da MBF, qualquer bar ou restaurante passa a ter a possibilidade de fabricar e vender sua própria marca de cerveja, de maneira fácil e simples. E o melhor, aumentando sua margem de lucro, além de contar com um produto com uma qualidade espetacular. É a democracia da cerveja”, confia o sócio Diretor da MBF, Jadir Rocha.

Com uma grande variedade de carnes nobres, no Faaca Boteco e Parrilla o cliente escolhe, no exato momento do pedido, o corte que vai para a parrilla. O ambiente é sofisticado, agradável e descontraído, com uma equipe muito bem treinada para um serviço impecável. O formato diferenciado é um atrativo para o público. A marca lança também, a partir deste ano, a franquia de hambúrguer gourmet. Inaugurada desde setembro de 2017, o Faaca Boteco e Parrilla não deixa dúvida sobre a sua especialidade, construindo um plano sólido de expansão de franquias, para os próximos cinco anos, em outras cidades pernambucanas e também do Nordeste.

Conhecida por suas churrascarias, o grupo Sal e Brasa também conta com o Sal e Brasa Grill Express, um investimento da marca no ramo do fast-food, que começou no processo de franquias desde 2015. Com produtos e serviços diferenciados, a marca conquistou rapidamente o paladar dos clientes, dando início a um processo de expansão que levou a franquia de Salvador (BA) para as demais cidades e capitais do Nordeste. De acordo com a ABF, o Sal e Brasa Grill Express tem investimentos a partir de R$425 mil.

Uma franquia garante maior alcance de lucro e retorno financeiro, se comparada a uma empresa ou a um bar comum. De acordo com um estudo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em matéria publicada no Portal do Franchising, 23% das empresas brasileiras encerram suas operações após dois anos de funcionamento. Entre as franquias, no entanto, o índice é de apenas 5%, segundo avaliação da ABF.

A explicação é simples. Os modelos de negócios de franquias já foram testados e ganharam maturidade criando assim uma receita de sucesso. Essa receita é replicada em locais ou pontos comerciais onde os índices mercadológicos são semelhantes ao que já obtiveram êxito, aumentando as chances do negócio alcançar resultados lucrativos. E, no que depender do mercado de alimentação e bebidas, em que as franquias de restaurantes e bares estão inseridas, esses resultados positivos acontecem de forma mais segura.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH