Economia

31 de janeiro de 2017 00:45

Wall Street tem maior queda no ano após Donald Trump barrar imigrantes

Foi a maior baixa diária do Dow Jones desde outubro; S&P; e Nasdaq tiveram o recuo mais intenso desde o fim de dezembro

Os principais índices de ações dos Estados Unidos tiveram o maior recuo de 2017 nesta segunda-feira (30), com os investidores preocupados com o fato de que as barreiras para impedir a entrada de imigrantes determinadas por Donald Trump é um lembrete de que algumas das políticas do presidente dos Estados Unidos não são favoráveis ao mercado.

O índice Dow Jones caiu 0,61%, a 19.971 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,60%, a 2.281 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,83%, a 5.614 pontos.

Foi a maior queda diária do Dow Jones desde outubro, enquanto o S&P e o Nasdaq tiveram o recuo mais intenso desde o fim de dezembro.

Política de imigração

Um decreto presidencial de Trump na sexta-feira (27) proibiu a imigração de sete países de maioria muçulmana, incluindo residentes legais e detentores de vistos, e suspendeu temporariamente a entrada de refugiados.

No fim de semana, milhares de pessoas se mobilizaram e protestaram nas principais cidades dos Estados Unidos.

As ações norte-americanas atingiram uma série de recordes após a eleição de Trump em novembro, impulsionadas pela promessa de cortes de impostos e simplificações nas regulações.

As ações recuaram nesta segunda, apesar do aumento dos gastos dos consumidores dos EUA e da venda de moradias pendentes que apontam para uma demanda interna sustentada e que poderia estimular o crescimento econômico no início de 2017.

Fonte: Reuters

Comentários

MAIS NO TH