Economia

15 de outubro de 2016 10:13

Comida: pedidos delivery crescem 1.400% em Maceió

Pesquisa é do iFood em Maceió, plataforma on-line de restaurantes a partir de 30 mil pedidos em 70 estabelecimentos

↑ Foto: Ilustração

Em um ano os pedidos de comida em restaurantes delivery na capital alagoana, cresceram 1.400% segundo um levantamento feito pelo iFood plataforma líder de delivery online de comida no Brasil. Apesar do cenário econômico instável em 2015, os estabelecimentos conseguiram driblar a crise com a ajuda do iFood.

Os donos de restaurantes de Maceió, que fizeram a inserção de tecnologia para delivery de comida cresceram juntos no último ano o equivalente a 1400% em número de pedidos em relação a 2014.

O estudo foi elaborado de janeiro a dezembro de 2015, a partir de 30 mil pedidos computados e 70 restaurantes cadastrados. Somente em 2015 o crescimento foi de 1710% segundo a iFood. “Apesar do cenário econômico desfavorável para muitas empresas no ano passado, o delivery de comida não parou de crescer. A prova disso são os números positivos de nossa pesquisa”, comentou Bruno Rossi, Gerente Regional do iFood no Nordeste.

O restaurante Sushie Japanese Food, especializado em comida japonesa usa a tecnologia delivery e o proprietário do estabelecimento, Roberto Prado, disse que ampliou os números de clientes e agilizou o gerenciamento dos pedidos. “Nós buscamos a inserção há dois anos e a cada dia ganhamos mais presença nos aplicativos e no desktop, essa é uma tendência nacional e a mudança irá privilegiar aqueles que já estiverem presentes e com estrutura para crescimento” detalhou o proprietário do estabelecimento.

Um funcionário do restaurante Chino Pop Tare, disse que as vendas não diminuíram por conta da crise, e eles recebem pedidos diários. “É boa à quantidade de pedidos”, comentou o funcionário. O dono do estabelecimento, Alex Pacheco, comentou que os clientes buscam comodidade e o delivery é uma facilidade do consumidor comer o que gosta sem sair de casa e enquanto espera está fazendo algo. Ele também disse que os pacotes combinados de promoções atraem os clientes.

O estudante Luã David, disse que costuma pedir comida usando a plataforma online ou aplicativos do celular e geralmente pede comida japonesa. “Eu peço sushi e temaki, por meio desse sistema por causa da comodidade, a gente faz o pedido em casa e mais ou menos uma hora dependendo do local ele chega e você nem precisa ir ao estabelecimento”, disse o estudante.

A pesquisa também fez um estudo referente ao comportamento do consumidor maceioense e apontou que eles gastam em média R$ 44,00 com delivery de comida. Segundo os dados da pesquisa, 54% dos pedidos são de pizzas e lanches, o preferido dos maceioenses, com ticket médio entre R$ 30 e R$ 49, respectivamente.

Já a comida de culinária tipicamente brasileira representa 20% da preferência e valor médio de gasto é de R$44, seguida pela comida japonesa com 11% de preferência e gastos de até R$55 e a Chinesa com 7% e gasto de R$42.

O estudo também avaliou os bairros com maior ticket médio da cidade entre 2014 e 2015 e os bairros da Jatiùca e serraria, juntos possuem um ticket médio de R$ 79 seguidos da Ponta Verde e Farol, com um gasto no serviço de R$ 66, e Cruz das Almas com ticket de R$ 62.

Comentários

MAIS NO TH