Cooperativas

19 de março de 2019 15:49

Bens inservíveis do TJ/AL serão entregues a cooperativa de reciclagem

‘Objetivo é diminuir as despesas com o aluguel de galpões’, explica o juiz João Dirceu

↑ Juiz João Dirceu conduziu reunião da Compec no Tribunal de Justiça (Foto: Caio Loureiro / Dicom TJ-AL)

A Comissão Permanente de Controle de Bens do Judiciário de Alagoas (Compec) definiu que uma primeira leva de bens inservíveis da Justiça será destinada à Cooperativa de Recicladores de Lixo Urbano de Maceió (Cooplum), na próxima segunda-feira (25), às 8h.

A comissão se reuniu nesta terça-feira (19), na sede do Tribunal de Justiça. Outro assunto tratado foi a organização de um leilão para a venda dos bens que possuem algum valor econômico. Os oficiais de Justiça designados para avaliar os bens já concluíram o relatório, e a previsão é que o leilão seja realizado em maio.

“O objetivo é diminuir as despesas com o aluguel de galpões para armazenamento desses objetos”, explica o juiz João Dirceu Soares Moraes, presidente da comissão. Atualmente o Tribunal ocupa sete galpões na região do Sítio São Jorge, na chamada Central de Custódia Temporária de Bens. A intenção é devolver todos esses imóveis alugados e passar a usar um prédio próprio.

Parte do material era de uso do Judiciário, mas há também objetos que foram apreendidos no curso de processos judiciais. Os bens inservíveis incluem itens como baterias de carro, quadros de bicicletas e toca fitas, que não possuem valor de venda.

Os bens que vão a leilão são carros, motocicletas, computadores e aparelhos de ar condicionado, por exemplo, que não têm mais utilidade ao Tribunal, mas possuem valor econômico relevante.

Fonte: Dicom TJ/AL

Comentários

MAIS NO TH