Cooperativas

13 de julho de 2018 17:44

Coopafas gera renda para dezenas de famílias do Sertão

Produtores esperam há 10 anos por abertura de abatedouro que estimulará a produção e independência financeira de santanenses e famílias da região

↑ José Ademir S. Lima, mais conhecido como Pitel (Foto: Assessoria)

A Cooperativa de Avicultores e Agricultores Familiares do Sertão Alagoano (Coopafas) foi registrada no Sistema OCB/AL* em 2017, mas desde 2009 o grupo de sertanejos formado por mais de 80 produtores de ovos e frango caipira trabalha a produção e comercialização dos alimentos.

“Nós começamos em formato de associação e em 2014 entendemos o quanto esse modelo limitava as possibilidades comerciais. A partir daí decidimos avançar e constituir cooperativa”, explicou José Ademir S. Lima, mais conhecido por Pitel, presidente da Coopafas.

O grupo já teve mais de cem produtores, mas a última crise financeira fez diminuir as vendas dos alimentos ao governo – que até então era o único cliente – e o estacionamento há anos do projeto do abatedouro do município desestimulou alguns cooperados.

“Infelizmente, a burocracia em Alagoas é tremenda. Hoje só conseguimos abater em um local terceirizado, cuja localização e infraestrutura não comportam a capacidade de produção que temos, sem falar no custo alto por frango abatido”, apontou Pitel. Com o funcionamento da nova estrutura, a capacidade de abater no município saltará de 600 unidades por semana para 6.000 por dia.

Para acelerar a chegada dessa realidade, o presidente da Coopafas está organizando uma visita técnica para que gestores de Alagoas conheçam o funcionamento de um abatedouro de aves e de um entreposto de ovos na Paraíba. A atividade tem o apoio e acompanhamento técnico do Sistema OCB/AL.

“Na Paraíba não houve essa dificuldade que temos aqui. Rapidamente construíram e o empreendimento logo começou a funcionar. Precisamos que o nosso funcione para os produtores melhorarem em aspectos comerciais, inclusive porque o frango já sairá com selo estadual ou federal, facilitando a abertura de mercado”, destacou Pitel.

A viagem acontecerá segunda-feira (16) junto com especialista do Sistema OCB/AL. Desde 2017 a cooperativa vem recebendo assistência técnica da Casa do Cooperativismo nas áreas jurídica, contábil, nutricional e de abertura de mercado.

“Quem dera tivéssemos iniciado a parceria com o Sistema OCB/AL há mais tempo. É uma entidade que só veio a somar com o seu trabalho técnico, profissional e sem interferir em outras parcerias que temos. Estamos satisfeitíssimos com o acompanhamento da Casa do Cooperativismo”, pontuou o presidente da Coopafas.

**Sistema OCB/AL – Formado pelo Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras do Estado de Alagoas (OCB/AL) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Alagoas (Sescoop/AL).

Fonte: Assessoria do Sistema OCB em Alagoas

Comentários

MAIS NO TH