Cidades

1 de setembro de 2020 09:07

Ensino híbrido é cogitado para alunos de Alagoas

Comissão de Defesa da Criança e do Adolescente da OAB/AL, realizou pesquisa virtual para saber opinião de pais, alunos e professores

↑ Advogado Paulo Paraizo foi entrevistado pela TV Web da Tribuna nesta semana (Foto: Arthur Melo)

O modelo de ensino que mescla aulas presenciais e a distância deve ganhar força na rede de ensino no pós-pandemia, chamado de sistema híbrido, essa nova forma está sendo cogitada no estado de Alagoas.

“O sistema híbrido pode ser adotado na rede de ensino em Alagoas”, está é a informação do advogado Paulo Paraizo, presidente da Comissão de Defesa da Criança e do Adolescente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB-AL), passada aos internautas durante a entrevista ao canal da TV Tribuna do portal Tribuna Hoje, no YouTube.

Durante oito dias a comissão realizou um questionário virtual com diversas perguntas direcionadas aos pais, professores, responsáveis e os próprios estudantes sobre a possível retomada das atividades presenciais em escolas do estado. O resultado da pesquisa ainda não saiu, já que a mesma foi encerrada zero hora de ontem (31).

“Foi justamente pensando no receio dos pais, professores e responsáveis para o possível retorno das aulas presenciais que a OAB/AL através de sua comissão realizando essa enquete, justamente para saber o que a sociedade pensa sobre essa retomada, se concordam ou não”, disse o advogado Paulo Paraizo.

“Até então ainda não se tem uma data definida para esse retorno das atividades presenciais, mas já estamos bastante preocupados. Nossa ideia é que, com a pesquisa, a gente possa mostrar aos gestores o resultado. Além disso, temos também o intuito de realizar uma audiência pública para que a situação seja debatida”, afirmou.

O presidente da Comissão de Defesa da Criança e do Adolescente da OAB/AL também explicou que a pesquisa foi divulgada entre Conselheiros Tutelares do estado, para que fosse possível contar com a participação de outros municípios e comunidades.

Sobre o sistema híbrido, Paulo Paraizo colocou que esta é uma das possibilidades para o retorno das atividades escolares, ou seja, as aulas poderão ocorrer de forma remota e presencial. “Esta foi uma das perguntas que mais focamos no questionário virtual”, frisou. Veja a entrevista na íntegra.

De acordo com o advogado, a intenção da OAB é que após o resultado da pesquisa haja ações em cima da enquete, uma delas é a audiência pública para que se tenha ainda mais informações ouvindo especialistas, bem com a emissão da própria opinião acerca do retorno às aulas. “Acompanhamos a realização do questionário e podemos dizer que as pessoas aderiram e até repassaram, como forma de ajudar ainda mais a comissão no sentido de ampliar a comunicação e se ter um melhor resultado da pesquisa”, observou Paulo Paraizo.

Fonte: Tribuna Independente / Ana Paula Omena

Comentários

MAIS NO TH