Cidades

20 de março de 2020 18:46

Alagoanos tentam retornar para casa de Portugal  

Repatriamento ainda é dúvida para até o próximo domingo (22)

↑ Em Lisboa há registro de longas filas em supermercados (Fotos: Jaguaracira de Melo)

Números preliminares apontam que 883 turistas brasileiros estão retidos em Portugal e deverão retornar ao país até ao próximo domingo (22). Alagoanos que compraram um pacote de cruzeiro pela CVC encontram-se isolados em um quarto de hotel.

“Estamos com passagens marcadas para o dia 24, remarcaram para o dia 25, e agora estamos aguardando sermos repatriados até domingo, mas não sabemos se é verdade”, disse Jaguaracira de Melo. “Metrôs, trens, ônibus, shoppings, pontos turísticos, tudo vazio. Apenas supermercado funcionando e com longas filas, fraudas já faltam”, frisou.

De acordo com a alagoana, o clima é tenso; já não há mais dinheiro, comida e local onde ficarem. “Os hotéis não estão mais recebendo pessoas. O transporte está aberto, sendo gratuito para evitar contato com o dinheiro”.

Ruas desertas em Portugal (Foto: Jaguaracira de Melo)

Para Jaguaracira de Melo o que mais impressiona é o descaso da ausência de informações por parte da CVC. “Compramos o pacote em agosto, e uma semana antes da epidemia entramos em contato com a CVC para desistir, mas fui informada de que em Portugal não tinha caso nenhum, que a viagem estava confirmada, todos os portos abertos, e que perderia 40% do valor pago caso desistisse”, salientou.

Segundo ela, o grupo de alagoanos é grande em Portugal na mesma situação. “O aeroporto está lotado, a maior bagunça. Queremos uma resposta concreta da CVC, estamos apreensivos”, concluiu.

Repatriamento

Uma ação de repatriamento está a ser coordenada pelo Ministério do Turismo do Brasil, em conjunto com o Ministério das Relações Exteriores e com as companhias aéreas brasileira Azul e portuguesa TAP. “Esta é a terceira de uma série de ações coordenadas pelo Ministério do Turismo para repatriar brasileiros que estão em outros países durante a pandemia de coronavírus”, diz um comunicado do executivo do Brasil.

 

 

 

 

Fonte: Tribuna Hoje / Ana Paula Omena

Comentários

MAIS NO TH