Cidades

20 de fevereiro de 2020 17:32

Chuvas fortes durante toda a quinta-feira deixam Maceió embaixo d’água

Parte baixa da capital e cidades do litoral norte como Paripueira foram bastante afetadas

↑ Totem ficou completamente alagado na orla (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

As precipitações que caíram no final da manhã e início da tarde desta quinta-feira (20) deixaram diversas ruas e imóveis alagados em Maceió. Nas redes sociais, fotos e vídeos mostraram o transtorno causado em vários cantos da cidade.

Até a última quarta-feira (19) não havia previsão sobre a chegada do temporal. O alerta foi emitido na manhã de quinta-feira pela Sala de Alerta da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh). Segundo o meteorologista da Semarh, Vinícius Pinho, as chuvas nessa época do ano se formam com poucas horas de antecedência.

O alerta emitido pela Semarh apontava que as condições atmosféricas sobre a região Nordeste do Brasil, próximas a Alagoas, estavam favoráveis à ocorrência de pancadas de chuva com intensidade de moderada à forte, acompanhadas de rajadas de vento e incidência de raios em pontos isolados no Litoral, Zona da Mata e Baixo São Francisco.

A precipitação foi bem concentrada nos municípios do litoral e da Zona da Mata alagoana. Até o final da tarde de quinta-feira, Maceió havia registrado um volume de 45mm de chuvas. Segundo Vinícius Pinho, o ponto onde foi registrado o maior volume de chuvas foi em Paripueira. A cidade recebeu 92mm de chuva até o final da tarde de ontem.

“Então, a recomendação que posso dar é a de evitar áreas de risco como encostas e áreas alagadas”, disse Pinho.

MACEIÓ

Imagens que circulavam nas redes sociais mostravam uma Maceió embaixo d’água. Na orla de Ponta Verde, por exemplo, o totem “Eu Amo Maceió” e a Avenida Álvaro Otacílio, onde ele está situado, estavam completamente alagados. Vários veículos que passavam pelo local tiveram que se arriscar na água. Outras ruas e calçadas do bairro também ficaram intransitáveis para pedestres.

As chuvas não pouparam nem um edifício de luxo em Guaxuma. Um vídeo que circulava nas redes sociais mostrava a área externa e a recepção do condomínio alagadas. De acordo com a pessoa que filmava e narrava o vídeo, um corretor que havia levado um cliente para mostrar um apartamento, o subsolo e os elevadores também haviam sido atingidos. Ele anda descalço pela água com a calça elevada ao joelho . “O cliente teve que sair daqui”, disse.

As chuvas causaram transtorno também na Ladeira do Óleo, no Jacintinho, na região do Conjunto Jardim Vaticano, na Jatiúca, além de outras áreas deste bairro, como os cruzamentos da antiga Avenida Amélia Rosa e a parte embaixo do viaduto João Lyra, que causou lentidão no trânsito da região durante a toda a tarde.

foto 1

Cruzamentos da Amélia Rosa ficaram alagados (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Em Cruz das Almas, o muro do Residencial Dom Adelmo Machado desabou. O fato chamou a atenção de curiosos. Segundo o morador Cayo Boges, o muro foi derrubado pela água que caiu da barreira que fica por trás do condomínio. “Água que veio e transbordou lá da grota [do Ary] derrubou o muro do bloco 3, passou por trás do bloco 3, derrubou o muro do bloco 2, derrubou o muro entre o bloco 2 e bloco 1 e acabou indo para a região do salão. Veio por trás e inundou tudo. Quando chegou no bloco 1, acho que a água já tinha perdido a força. O salão encheu de água”, disse o morador.

A enxurrada também atingiu alguns apartamentos. A Defesa Civil foi acionada, esteve no local e isolou a área onde o muro caiu e também da estrutura que ameaça cair.
Segundo Cayo Borges, o condomínio vai registrar um boletim de ocorrência e acionar a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra).

No final da tarde, uma barreira deslizou na grota do Rafael, por trás da Unit, no bairro de Cruz das Almas. De acordo com informações repassadas ao Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, não houve vítimas. Segundo informação com o líder comunitário, houve o deslizamento de uma barreira que atingiu o quintal de uma casa, mas não chegou a atingir a estrutura da casa. A Defesa Civil Municipal orientou a desocupação da casa.

Além da capital alagoana, na AL-101 Norte, um vídeo mostrava uma enxurrada de lama ladeira abaixo em direção à rodovia e um veículos atolado, sendo empurrado por três homens.

SEMARH

O Aviso Meteorológico da Semarh indica que as condições apresentadas podem se estender até a sexta-feira (21). Além das regiões citadas, ainda existe a previsão de chuva de intensidade fraca à moderada, intercalando com períodos de tempo seco em outras partes do estado.

“Essas chuvas previstas não trazem risco de transbordamento nas principais bacias hidrográficas do Estado de Alagoas e também não impactarão nos níveis das lagoas, porém, pancadas intensas poderão provocar alagamentos em áreas vulneráveis com deficiência de drenagem, principalmente em áreas urbanas impermeabilizadas, transbordamento de pequenos riachos e movimentações de massa em áreas de encosta”, informa o aviso emitido pela Sala de Alerta da Semarh.

Por se tratar de uma previsão de chuvas localizadas, a precisão da localização e intensidade poderá ser prevista apenas com algumas horas de antecedência, mediante o monitoramento contínuo que segue sendo realizado pela Semarh, destaca a secretaria.

Segundo a Semarh, este sistema meteorológico que está ocorrendo no momento é típico desta época do ano e pode ocasionar grandes volumes de chuva em vários pontos do Nordeste. “No entanto, em Alagoas, não deve gerar acumulados significativos, principalmente em Maceió e na região metropolitana. A Sala de Alerta está monitorando as condições sinóticas e novas atualizações poderão ser enviadas a qualquer momento. Os avisos emitidos pela Semarh são encaminhados para Defesa Civil Estadual, Corpo de Bombeiros e Gabinete do Governador”.

Construtora emite nota sobre condomínio alagado

A V2 Construções divulgou informe sobre o condomínio Gran Marine no final da tarde. A construtora diz que alguém realizou o tamponamento irregular de uma saída de galeria de águas pluviais. Confira a nota na íntegra e abaixo as fotos do antes e depois:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A V2 Construções vem, através desta, se posicionar em relação aos vídeos que circularam no final da manhã desta quinta-feira, 20, onde são exibidas imagens do Condomínio Gran Marine, afetado pelas fortes chuvas que estão assolando nossa capital.

Informamos que, por meio de autorização municipal, em outubro de 2019, foram realizadas obras de implantação da galeria de águas pluviais que atende as áreas circunvizinhas do Condomínio, as quais, anteriormente, de forma clandestina, atravessavam o terreno do empreendimento.

Só hoje, diante das fortes chuvas ocorridas, fomos surpreendidos com um tamponamento irresponsável na saída da galeria, o qual estava impedindo o fluxo das águas pluviais da região.

Detectada tamanha irresponsabilidade, a V2 imediatamente encaminhou uma equipe ao local, a qual adotou as providências cabíveis no sentido de remover o tamponamento realizado, fazendo com que as águas pluviais retomassem seu fluxo normal.

Em relação ao Condomínio Gran Marine, a equipe já realizou toda a inspeção do local, bem como os serviços de limpeza necessários.

foto 2

Condomínio Gran Marine em Guaxuma (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

foto 3

Condomínio após a remoção do tamponamento irregular (Foto: Divulgação)

Fonte: Tribuna Hoje com Editoria de Cidades

Comentários

MAIS NO TH