Cidades

26 de novembro de 2019 23:15

Reunião técnica discute afundamento do solo em quatro bairros de Maceió

Afundamento afeta solo dos bairros Pinheiro, Mutange, Bebedouro e Bom Parto

↑ Bairro Pinheiro (Foto: Secom Maceió)

O afundamento que afeta o solo dos bairros Pinheiro, Mutange, Bebedouro e Bom Parto e o projeto preliminar de fechamento de parte dos poços de extração de sal-gema apresentado pela empresa Braskem serão tema de uma reunião técnica convocada pela Coordenadoria Especial Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) para esta quarta-feira (27), a partir das 9h, na sede da Prefeitura de Maceió, no bairro de Jaraguá.

A reunião vai tratar da situação dos bairros após os dados apresentados pela Agência Nacional de Mineração (ANM), em audiência pública na Câmara Federal no último dia 19, que apontam para instabilidade nas minas durante os estudos realizados pela mineradora e discutir o projeto de fechamento das minas proposto pela empresa, análises e impactos diante do problema geológico dos bairros.

“Estamos buscando informações e o suporte das agências para conhecer e entender este processo de fechamento das minas, seus impactos e assim buscar, em conjunto com os órgãos técnicos, medidas que tragam segurança para a população. A Braskem apresentou um plano preliminar de fechamento, mas não foi exposto o projeto executivo desse trabalho, e ele é fundamental para discutir os impactos e qual a área de resguardo necessária a ser adotada”, explicou a diretora de Operações de Proteção e Defesa Civil, Joanna Borba.

O coordenador-geral da Defesa Civil de Maceió, Dinário Lemos, destacou que o papel da Defesa Civil no plano de fechamento dos poços de extração de sal-gema não será de coordenação das ações, mas de supervisão e monitoramento visando a salvaguarda da população.

“A ANM destacou na audiência da Câmara que o fechamento destes poços com instabilidade é o ideal a ser feito diante do risco. Não cabe à Defesa Civil aprovar ou apontar como deve ser feito, e sim contribuir para evitar risco à população. Por isso, convocamos esta reunião para obter as informações oficiais do Governo Federal e o suporte necessário diante da problemática dos bairros. É importante lembrar também que o plano proposto pela empresa não interfere nas ações que estão sendo desenvolvidas pelo Município com base no Mapa de Setorização de Danos validado pela Defesa Civil Nacional e pelo Serviço Geológico do Brasil – CPRM”, completou Dinário Lemos.

Participarão da reunião representantes do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Agência Nacional de Mineração (ANM), Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Secretaria Municipal de Governo (SMG), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente (Sedet), Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra) e Procuradoria Geral do Município (PGM).

Fonte: Redação com Secom Maceió

Comentários

MAIS NO TH