Cidades

18 de novembro de 2019 09:15

Durante feriadão, Lei Seca prende sete condutores por embriaguez ao volante

Ao todo, 16 foram retirados de circulação por situação de alcoolemia em Maceió

↑ Lei Seca (Foto: Assessoria do Batalhão de Polícia de Trânsito)

O feriadão que teve início nesta sexta-feira (15), dia da Proclamação da República do Brasil, foi marcado pela ampla participação da operação Lei Seca. Coordenada pelo Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL), a fiscalização percorreu bairros e pólos de entrada e saída de Maceió para evitar acidentes e garantir que a população se divertisse com segurança.

As fiscalizações já começaram na quinta-feira (14) e foram até domingo (17). Ao todo, foram seis ações realizadas de forma volante em bairros da parte alta e baixa, incluindo avenidas como Menino Marcelo, Assis Chateaubriand, Manoel Afonso de Melo e Tobias Granja.

Balanço

No total, 518 veículos foram abordados e 538 testes de alcoolemia feitos. Sete foram presos por conduzir veículo automotor com a capacidade psicomotora alterada em razão do álcool, três deles em flagrante após o teste apontar quantidade de álcool no sangue superior a 0.33 mg/L e quatro pelo Termo de Constatação de Embriaguez (TCE).

Seis condutores se recusaram a fazer o teste, e outros dez foram flagrados sem habilitação. 15 CNHs foram recolhidas e 57 Autos de Infração de Trânsito (AITs) foram aplicados por diversas irregularidades. Dois veículos foram removidos ao pátio do Detran/AL.

Intensificação

“Houve um aumento no número de alcoolizados ao volante, e isso nos acendeu um sinal para intensificarmos ainda mais nossas ações educativas e de fiscalização. Vamos continuar fiscalizando, estamos nas ruas até o dia amanhecer para garantir um trânsito seguro em Alagoas”, afirma o coordenador da operação Lei Seca em Alagoas, tenente Emanuel Costa.  

Segundo ele, a Avenida Menina Marcelo é uma região onde a Lei Seca irá atuar ainda mais forte. “Identificamos um número considerável de mortes nessa região nos últimos meses, então vamos intensificar as fiscalizações porque temos o dever de combater muito forte essa mistura de álcool e direção. O que nós queremos é finalizar uma operação sem flagrar nenhum condutor alcoolizado”, finaliza.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH