Cidades

15 de julho de 2019 11:02

Estágio: MP já convocou 34 candidatos aprovados em seleção

Próxima chamada será a partir do dia 19 deste mês

Os candidatos aprovados no processo seletivo para estágio dentro do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPAL) já começaram a ser convocados. Desde a semana passada até agora, a instituição chamou 34 estudantes, todos da área de Direito. A próxima convocação ocorrerá no dia 19 deste mês. O estagiário terá direito a uma bolsa de complementação educacional no valor de um salário-mínimo vigente, auxílio-transporte e seguro de vida.

Dentre os 34 convocados, quatro estão nas cotas exigidas por lei, entre pessoas com deficiência e negros. Ao todo, a previsão é chamar 190 estudantes até o final deste ano, que deverão estagiar na capital e no interior, nas áreas meio e fim.

Até a semana que vem, esses alunos devem procurar a Escola Superior do Ministério Público (ESMP) e entregar toda a documentação exigida no edital. A lista com esses documentos já foi encaminhada para os e-mails dos convocados, como forma de facilitar a organização da papelada.

Depois dessa etapa, eles participarão do treinamento que está sendo preparado pela escola. A capacitação ocorrerá no dia 22, no prédio-sede da ESMP, que está localizado na Fernandes Lima, no bairro do Farol.

A disputa

Ao todo, 1.724 alunos participaram do processo seletivo. Do total inscrito, a grande maioria, 952, decidiu disputar uma das vagas ofertadas para estágio na área de Direito, sendo 496 para o turno da tarde e, os outros 292, para o período da manhã, isso somente em Maceió.

Pela primeira vez na história do MPAL, outras áreas também serão beneficiadas: Psicologia, Engenharia, Administração, Arquitetura e Comunicação Social foram algumas delas.

E conforme ficou previsto no edital, também ficaram asseguradas as vagas para pessoas com deficiência e para pretos e pardos.

Ao todo, a Escola Superior do Ministério Público do Estado de Alagoas (ESMP/AL) está ofertando 190 vagas, inclusive, com quadro de reserva, para 11 diferentes áreas de atuação dentro da instituição.

O estágio

Os estudantes aprovados farão estágio com carga horária de 20 horas semanais, no período da manhã ou da tarde, com duração de seis meses, com possibilidade de prorrogação de três vezes por igual período, a critério do MPAL. E o horário de estágio será definido de acordo com o funcionamento da Procuradoria-Geral de Justiça e das Promotorias de Justiça locais.

“Estamos na contagem regressiva para receber esses alunos. Temos certeza que será uma grande oportunidade para que eles participarem ativamente da rotina dos nossos promotores e procuradores de justiça. E claro, também vão nos proporcionar uma troca de conhecimentos, já que os esses estudantes estão chegando agora da universidade”, afirmou o diretor da ESMP/AL, procurador de justiça Luiz Barbosa Carnaúba.

Já o vice-diretor de Planejamento da Escola Superior do Ministério Público, promotor de justiça Cláudio José Brandão, elogiou a contribuição que os estagiários têm dado ao MPAL, principalmente no apoio ao rigor e celeridade na análise processual: “O estágio é um intercâmbio de conhecimento e os estagiários trazem um benefício enorme para a instituição porque, além de aprenderem, eles também nos atualizam sobre muita coisa. Por exemplo, aqueles que são do curso de Direito estão recebendo novos conhecimentos neste momento, lidando com as leis já atualizadas”, comentou ele.

Vagas e bolsa educacional

Serão oferecidas 190 vaga para capital e mais outros 56 municípios de todas as regiões do estado. Os candidatos deverão escolher o estágio entre as áreas de Direito, Comunicação Social, Informática, Administração, Ciências Contábeis, Biologia, Arquitetura, Biblioteconomia, Engenharia, Psicologia e Serviço Social.

Do total de vagas ofertadas, 10% estão reservadas para pessoas com deficiência (PCD) e mais 10% para pessoas negras (pretos ou pardos – NEP), conforme normatização interna do Ministério Público.

O estagiário terá direito a uma bolsa de complementação educacional no valor de um salário-mínimo vigente, auxílio-transporte e seguro de vida.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH