Cidades

21 de maio de 2019 15:40

Slum registra mais de 800 processos por irregularidades

Infrações são em decorrência do descarte irregular em áreas públicas da capital

↑ Ações de fiscalização são realizadas diariamente para coibir o descarte irregular de resíduos. (Foto: Ascom Slum)

A Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) mantém uma série de serviços que buscam reduzir o descarte irregular de resíduos em vias públicas, um trabalho que envolve a parte operacional, estratégica e de educação ambiental. Para que haja mais efetividade neste sentido, as ações de fiscalização têm como objetivo punir infratores em decorrência do descarte irregular em áreas públicas da capital. Como resultado deste trabalho, somente neste ano, de janeiro a abril, foram registrados 828 processos por irregularidades.

“Mantemos uma rotina de serviços operacionais para manter a cidade limpa. Cerca de 800 profissionais trabalham divididos em três turnos na coleta, varrição, capinação, recolhimento de entulhos e volumosos. Temos, ainda, as ações de educação ambiental e a fiscalização, que é necessária em decorrência da prática persistente do descarte irregular. Maceió tem hoje mais de 200 pontos de lixo crônicos mapeados e estamos intensificando o trabalho para reduzir este número, deixando nossa cidade mais limpa”, afirma o titular da Slum, Gustavo Acioli Torres, acrescentando que a pasta está trabalhando na formatação de uma nova legislação para enrijecer as punições.

Atuando de forma intensa nas ruas, as equipes fazem fiscalizações de rotina todos os dias da semana nos três horários, exceto o domingo, quando o trabalho acontece apenas pela manhã. Para coibir irregularidades, utilizam-se das notificações nos casos em que não há flagrante, servindo de advertência para que o indivíduo possa reparar o ocorrido. Em caso de flagrante, a autuação é imediata. Nos casos em que os notificados não cumprem o solicitado, é registrada a autuação.

Agente de fiscalização da Slum, Alexandre Albuquerque explica que empresas também podem ser notificadas e autuadas. No caso dos estabelecimentos que produzem mais de 100 kg de resíduos sólidos diariamente, os chamados de grandes geradores, a coleta deixa de ser responsabilidade da Prefeitura e passa a ser dos proprietários, que devem contratar companhias que façam o recolhimento desses refugos.

Ao falar dos números de processos abertos por conta de irregularidades, Albuquerque enfatiza que o descarte em via pública é o maior registro. “O maior número de autuações e é o descarte de metralhas nas ruas ou áreas públicas com cerca de 70% das autuações”, acrescentou.

Além das fiscalizações de rotina nas ruas da capital, o órgão conta com a colaboração da população por meio de denúncias. Para entrar em contato a Slum, o cidadão dispõe da Central de Limpeza, que oferta dois canais de atendimento. As denúncias podem ser feitas pelo número 0800 082 2600 ou pelo Whatsapp (82) 98802-4834. O atendimento está disponível de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH