Cidades

28 de março de 2019 08:17

Alunos da Escola Estadual Bom Conselho estão sem aulas

Interdição do prédio da escola pela Defesa Civil motivou suspensão das atividades; Seduc irá realocar estudantes para o Cepa

↑ Prédio da Escola Estadual Nossa Senhora do Bom Conselho foi interditado pela Defesa Civil Municipal por apresentar rachaduras na estrutura (Foto: Adailson Calheiros)

Os alunos da Escola Estadual Bom Conselho estão sem aulas devido à interdição do prédio que tem sofrido com rachaduras em vários espaços. A informação é do  Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal). Segundo a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), os alunos serão transferidos para outra unidade escolar, no Cepa.

“A Secretaria de Estado da Educação informa que a Escola Estadual Bom Conselho, no bairro de Bebedouro, terá seus alunos alocados para uma unidade do Cepa em breve. Eles terão transporte à sua disposição para levá-los de Bebedouro até o Cepa, faltando apenas algumas adequações para a alocação dos alunos e retomada das aulas”, diz a Seduc em nota.

De acordo com a presidente do Sinteal, Consuelo Correia, a situação do prédio onde funcionava a escola é preocupante. “A situação é gravíssima. O colégio está interditado com faixa amarela. Ninguém entra mais por conta disso e as chuvas aparecendo preocupa ainda mais”, comenta.

Com a desocupação os alunos estão sem aula e a solução encontrada pela Seduc foi de transferi-los para outra unidade num sistema de compartilhamento.

“Fomos ao Bom Conselho há cerca de trinta dias e constatamos que tinha muitas rachaduras. A justifica à época da Defesa Civil foi que não havia relação com o Pinheiro, mas em seguida as coisas foram tomando corpo  e vimos que havia relação. Porém a situação se agrava e tem mais sensibilidade porque a construção é antiga. Então não tem amarrações que as obras de hoje tem. Mas a Defesa Civil junto com a seduc deu trinta dias para desocupar o prédio. Segundo a direção da escola, o governo buscou diversos locais para alugar, mas estavam superfaturados e estariam levando os meninos para o Afrânio Lages no Cepa”, diz Consuelo Correia.

Mas para a sindicalista a mudança representa um risco, porque o Cepa também estaria em uma área de risco. Outro problema relatado é uma suposta rixa via WhatsApp entre alunos do Bom Conselho e do Afrânio Lages.

“Como eu tiro os meninos do Bom Conselho e coloco no Cepa? Inclusive hoje vimos vários pais na porta da escola. Nos preocupamos e fomos lá. Aí eles estavam reunidos na paróquia e lá alguns pais questionavam. A proposta do governo é levar os alunos do Bom Conselho para o Afrânio Lages. Eu não sei se vai dar certo também, porque já se criou uma rivalidade entre os alunos via WhatsApp. Está difícil. Conversamos com a Gerência, com a superintende de redes, de como se tira de lá e põe no Cepa. Entendo que há dificuldade com os prédios… Mas no Titara, que é uma escola bem próxima do Afrânio, há rachaduras e a gente fica preocupada”, ressalta Correia.

 

Fonte: Tribuna Independente / Evellyn Pimentel

Comentários

MAIS NO TH