Cidades

4 de dezembro de 2018 17:39

Moradores denunciam esgotos que deságuam no mar da capital alagoana

De acordo com surfistas no bairro de Cruz das Almas, situação é corriqueira

↑ Esgoto em direção ao mar no bairro de Cruz das Almas (Imagem: Reprodução / Vídeo)

“Faço frequentemente caminhada daqui até a Ponta Verde pelo calçadão. Daí uma coisa me intriga já há muito tempo: dois esgotos mal cheirosos e imundos que deságuam no mar. Há quase um ano estou morando no bairro de Cruz das Almas em Maceió e diariamente vejo essa situação que me entristece”, denuncia a professora Madileide Duarte de Oliveira.

Em vídeos enviados à reportagem a professora relata a situação e cobra solução à Prefeitura de Maceió e demais órgãos competentes. Nos vídeos ela relata a coloração da água, o odor e o lixo que é levado diretamente para o mar. “Uma praia tão bonita. Um espaço de lazer para toda a população e turistas está nesta situação. Por que a prefeitura não faz nada?”, questiona a professora.

Duarte diz que só em Cruz das Almas são dois “esgotos” nessa situação. “Eles emporcalham as nossas praias e a tendência é só crescer. É muito triste ver isso, conviver com isso. A natureza transformada dessa maneira. Isso é prejudicial para todos. Estão acabando com nossos recursos naturais. Aqui há pescadores, então existem peixes, mas até quando? Tem gente que vem para o lazer e tem que se sujeitar a isso. Os empreendimentos crescem no local, mas será que estão preocupados com a limpeza, o saneamento? Eu amo minha terra, mas me preocupo”, lamenta a professora informando que em Jacarecica também há “esgotos” nessa situação.

Surfistas da região também comentam sobre a sujeira na praia de Cruz das Almas. “A situação é corriqueira, a gente sente na pele – tenho amigos que dizem que após sair da água a pele coça”. Outro surfista disse que falta saneamento na região e que o Prefeito Rui Palmeira teria prometido um projeto de revitalização no local. “No início o que ficamos sabendo era que teria um projeto de saneamento para o local, mas nada foi feito ou quase nada. É uma praia tão bonita, um belo cartão postal”.

A reportagem entrou em contato com a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), para saber se o órgão teria conhecimento da situação e se o esgoto seria de responsabilidade da empresa. A assessoria de comunicação explicou que: “O que chega ao mar são as galerias de águas pluviais da prefeitura. Se tiver esgoto nessas galerias e riachos que deságuam no mar, cabe à prefeitura fiscalizar e punir os infratores. Todas as redes coletoras da Casal vão para o emissário submarino de Maceió. Nenhuma rede coletora da Companhia vai para o mar. E adianto que não tem tubulação rompida e nenhuma rede coletora de esgoto da instituição deságua nas praias”.

SEDET

Já a Secretaria de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente (Sedet) informa que realiza fiscalizações periódicas para coibir ligações clandestinas de esgoto em galerias de águas pluviais e que vai enviar uma equipe até Cruz das Almas para verificar o ocorrido. “A Sedet ressalta que o lançamento de esgoto é crime ambiental, previsto no Código de Meio Ambiente de Maceió (Lei 4.548/96), sob pena de receber multa. Já a Lei Federal 9.605/98 prevê pena de detenção de seis meses a um ano para quem causar poluição de qualquer natureza, que resulte em danos à saúde humana ou provoque a mortandade de animais e destruição significativa da flora”.

Confira o vídeo:

Fonte: Tribuna Hoje / Texto: Lucas França

Comentários

MAIS NO TH