Brasil

1 de dezembro de 2021 21:24

Cooperação no enfrentamento à pandemia leva Prêmio ANJ de Liberdade de Imprensa

Consórcio de Veículos de Imprensa e o Projeto Comprova receberam na quarta-feira (1) o Prêmio ANJ de Liberdade de Imprensa de 2021

↑ Divulgação

Duas das principais frentes jornalísticas de cooperação no combate à pandemia de Covid-19 e a seus impactos, o Consórcio de Veículos de Imprensa e o Projeto Comprova receberam na quarta-feira (1º) o Prêmio ANJ de Liberdade de Imprensa de 2021. A cerimônia de entrega foi feita de forma híbrida em função da crise de saúde.

Representando o Consórcio de Veículos de Imprensa, a jornalista Flávia Faria, especializada em reportagens guiadas por dados e editora do Deltafolha, núcleo de jornalismo de dados da Folha de S.Paulo, ressaltou – antes de receber o prêmio – que, graças à iniciativa, criou-se uma cultura de mais transparência não só para a sociedade, mas também para o poder público.

Segundo ela, à medida que o Consórcio – formado por UOL, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, Extra e G1 – assumiu o papel que o governo federal passou a não fazer, a partir de 8 de junho de 2020, estabeleceu-se mais transparência sobre a crise de saúde no país. “Frente aos arroubos de autoritarismo do governo, a imprensa reagiu”, disse. “A partir do Consórcio, os estados que não faziam isso passaram a fazer também. Agora a gente tem um número diário, conseguimos dimensionar a pandemia todos os dias”, afirmou a jornalista em entrevista à ANJ.

Já o jornalista Sérgio Lüdtke, editor-chefe do Projeto Comprova e coordenador de cursos da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), disse que a iniciativa coletiva tem dado sua contribuição para conter a disseminação de rumores e falsidades, para depurar o ambiente informacional, e, principalmente, para chamar a atenção da sociedade para os riscos da formação de convicções e adoção de comportamentos baseados em conteúdos inautênticos, enganosos ou deliberadamente falsos.

“O Comprova tem servido ao jornalismo, valorizando as metodologias, exercendo a transparência, acelerando a formação dos profissionais de comunicação e sendo um exemplo vivo da importância do trabalho colaborativo”, afirmou. “O Projeto Comprova realiza trabalho de checagem de fatos como forma de combater a desinformação. Reúne dezenas de jornalistas de mais de 30 veículos de todo o país e tem sido fundamental no esclarecimento das informações a respeito da pandemia no Brasil”.

União na defesa do bem comum

Ao discursar antes de fazer a entrega da premiação, Francisco Mesquita Neto, vice-presidente da ANJ, responsável pelo Comitê de Liberdade de Imprensa, destacou que o Brasil vive uma situação em que a ameaça ao direito à informação se dá de maneira indireta e que o Consórcio e o Comprova mostram a todo o país a força da verdade, o valor do jornalismo profissional e a importância da cooperação jornalística, das empresas e de seus profissionais.

“Concorremos entre nós, sempre em busca da informação de melhor qualidade e do furo jornalístico. Isso é bom e saudável. Mas devemos e podemos nos unir – como está demonstrado – em prol do bem comum”.

Para o jornalista Marcelo Rech, presidente da ANJ, a atuação da comunicação profissional na pandemia é mais uma das tantas evidências de que liberdade de imprensa não é um princípio que diz respeito a jornalistas e veículos: é antes de tudo o direito de a sociedade receber informações verdadeiras e opiniões plurais.

“Como vemos, enquanto a mentira e a desinformação matam, o jornalismo profissional, responsável, comprometido com a ética e a ciência, protege”. Segundo ele, a premiação ao Consórcio e ao Comprova são iniciativas que ajudam decisivamente a combater as mentiras – “mas esse prêmio é também, e sobretudo, um tributo à verdade e à defesa da vida”.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH