Saúde

10 de Maio de 2018 19:32

Alagoas lança campanha de combate ao tabagismo

Tabaco e doenças cardíacas são temas deste ano

↑ Foto: Ilustração

Com o tema “O Tabaco e as Doenças Cardíacas”, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) lançou, nesta quinta-feira (10), no Hospital Escola Portugal Ramalho, em Maceió, a Campanha de Combate ao Tabagismo, que prossegue até 31 deste mês, quando será comemorado o Dia Mundial Sem Tabaco. O secretário Executivo de Ações de Saúde, Paulo Teixeira, participou do evento, representando o secretário de Estado da Saúde, Christian Teixeira.

“Essa campanha é fundamental e serve de alerta para população, porque mostra os malefícios que o tabaco causa à saúde. Nós, que fazemos a saúde em Alagoas, estamos dando apoio total às ações, porque é importante combater o tabagismo e evitar que milhares de pessoas morram anualmente, principalmente de doenças cardiovasculares em decorrência do fumo”, frisou Paulo Teixeira.

Alagoas está entre os estados brasileiros que têm investido em ações voltadas para o combate ao tabagismo. O resultado pode ser visto nos números, uma vez que, houve uma redução de 7,1% no número de fumantes na faixa etária acima de 18 anos, conforme informações do levantamento realizado em 2016, pelo Ministério da Saúde (MS), por meio da Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel).

Doenças Cardiovasculares – Este ano, a campanha está apostando no tema o tabaco e as doenças cardíacas, que são responsáveis por milhares de óbitos registrados em todo o mundo. Por ano morrem no Brasil 300 mil pessoas de doenças cardiovasculares, conforme destacou o médico Aliomar Lins, que foi responsável pela palestra de abertura da campanha, dirigida aos servidores e pacientes do Hospital Escola Portugal Ramalho.

A coordenadora do Programa de Controle e Combate ao Tabagismo, Vetrúcia Teixeira, informou que dados do Datasus de 2017, mostram que em Alagoas foram gastos R$ 25 milhões com doenças do aparelho circulatório. No Brasil, no ano passado, o prejuízo com o tabagismo foi de R$ 56,9 bilhões. Segundo ela, apesar dos números, Alagoas vem investindo em ações para combater o fumo, com palestras em empresas públicas e privadas, igrejas e outros locais.

Vetrúcia Teixeira explicou que, dentro das ações que são realizadas, está a implantação dos Núcleos de Atendimento aos Fumantes, que existem em 17 municípios (Piaçabuçu, Belo Monte, Teotônio Vilela, Coruripe, Paulo Jacinto, Pilar, Mata Grande, Belém, Junqueiro, Campo Alegre, Campo Grande, Arapiraca, Palmeira dos Índios, Ibateguara, Messias, Mar Vermelho e Palestina).

Portugal Ramalho – Como combater e evitar o uso do tabaco em uma unidade hospitalar? Esse foi o desafio da Comissão de Tabagismo do Hospital Escola Portugal Ramalho, criada em 2013. “A tarefa não foi fácil, mas, aos pouco, os integrantes foram conseguindo conscientizar os usuários e funcionários”, disse Edilson Moura, presidente da comissão.

Presenças – Estiveram participando do evento, o reitor da Universidade Estadual de Ciências da Saúde (Uncisal), Henrique Costa, o diretor do Hospital Portugal Ramalho, Aldênis Peixoto e a gerente de Vigilância e Controle de Doenças e Agravos não Transmissíveis, Rita Murta.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH