Saúde

2 de Março de 2018 02:03

Febre amarela: sobe para 723 casos e 237 mortes no Brasil

Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro lideram em número de casos e mortes; Ministério da Saúde recomenda que campanha não seja interrompida

↑ Prevenção ocorre principalmente por meio da vacinação (Foto: Reprodução)

A febre amarela continua crescendo no Brasil. De acordo com boletim divulgado nesta quinta-feira (1º) pelo Ministério da Saúde, o número de casos subiu para 723 e de mortes para 237 no país.

O período considerado é de julho do ano passado até 28 de fevereiro. No boletim anterior, divulgado na quarta-feira (21) eram 545 casos e 164 mortes pela doença.

Até o momento, houve 2.867 notificações de casos suspeitos, sendo que foram 1.359 descartados e 785 permanecem em investigação.

Segundo o Ministério, embora os casos do atual período de monitoramento tenham sido superiores ao período passado, o vírus da febre amarela circula hoje em regiões metropolitanas do país com maior contingente populacional, atingindo 32,3 milhões de pessoas, inclusive, de áreas que nunca tiveram recomendação de vacina. No período passado, por exemplo, o surto atingiu uma população de 8 milhões de pessoas – número muito inferior.

Isso explicaria a incidência da doença neste período ser menor que no período passado, ainda de acordo com o Ministério. O governo informou que a incidência da doença no período de monitoramento 2017/2018, até 28 de fevereiro, é de 2,2 casos para 100 mil/habitantes. Já na a sazonalidade passada, 2016/2017, a incidência foi de 7,1/100 mil habitantes, no mesmo período.

Estados mais afetados pela febre amarela

Os Estados com confirmação de febre amarela são Minas Gerais, com 314 casos e 103 mortes, São Paulo, com 307 casos e 95 mortes, Rio de Janeiro, com 96 casos e 38 mortes, e Distrito Federal, com um caso e uma morte.

São Paulo e Rio de Janeiro estenderam a campanha de vacinação fracionada – em São Paulo vai até sexta-feira (2) e, no Rio de Janeiro e Bahia, até dia 9.

Dados preliminares desses Estados apontam que até a última terça-feira (27), 5,5 milhões de pessoas haviam sido vacinadas. O número corresponde a 23,2% do público-alvo previsto na campanha. A recomendação do Ministério da Saúde é que os Estados continuem vacinando até atingir a cobertura completa da população.

Fonte: R7

Comentários

MAIS NO TH