Política

28 de Maio de 2018 11:41

Prefeitura de Palmeira decreta situação de emergência

Postos que abastecem os carros da prefeitura já estão desabastecidos

↑ Foto: Diego Wendric/Assessoria

O prefeito Júlio Cezar decretou hoje (28) situação de emergência, devido à greve nacional dos caminhoneiros e que afeta o abastecimento de combustíveis no país. Em Palmeira dos Índios, os dois postos que abastecem os carros da prefeitura já estão desabastecidos. Por isso, apenas os serviços essenciais como Samu; os carros que transportam pacientes com cirurgias eletivas, consultas e exames marcados para Arapiraca e Maceió; veículo que transporta pessoas que fazem hemodiálise; coleta de lixo; iluminação pública; ambulâncias da área da Saúde que não utilizam gasolina e o transporte das equipes dos PSFs da cidade estão mantidos. O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar também estão com a frota sem combustível e o prefeito Júlio Cezar também garantiu o abastecimento destes dois serviços.

Estão suspensos os veículos que transportam os 500 estudantes universitários que estudam nos polos da Ufal, Uneal e outras faculdades nos municípios de Arapiraca e Santana do Ipanema; transporte da Assistência Social (fica apenas um para emergências); máquinas como retroescavadeiras e patrol e os veículos que transportam alunos da rede municipal de ensino público, das zonas rural e urbana. As aulas estão suspensas até sexta-feira, dia 1º de junho. “Mas manteremos o abastecimento da merenda escolar pois mesmo sem aulas, a secretaria da escola e a direção estarão trabalhando. Os demais serviços teremos que suspender pela pouca reserva que temos para atender a frota. E, agora, abasteceremos, também, os Bombeiros e a Polícia Militar. Com este decreto, poderemos comprar combustível onde tiver, à vista, para que os nossos serviços essenciais não parem”, disse o prefeito Júlio Cezar.

E continuou. “O capitão Silveira, gerente de combustíveis e abastecimento, já está procurando combustível nos postos, para que possamos comprar aqui em Palmeira ou em outras cidades. Estamos trabalhando de forma emergencial, esperamos a compreensão da população, pois o problema acontece em todo o país. Acreditamos que em poucos dias a situação poderá ser contornada. Mas a nossa prioridade são esses serviços que anunciamos e, preferencialmente, a saúde”, finalizou o prefeito.

Fonte: Lucianna Araújo/Assessoria

Comentários

MAIS NO TH