Esporte

25 de outubro de 2017 01:51

Juventude empata com Náutico e chega a cinco jogos sem vencer

Destaque no Náutico foi a escalação do lateral-direito Léo

Em jogo fraco tecnicamente e taticamente, Juventude e Náutico empataram sem gols nesta terça-feira, no estádio Alfredo Jaconi, na abertura da 32ª rodada da Série B. O resultado complica a situação do Timbu, que alcança os 28 pontos e segue na vice-lanterna. O time gaúcho chega aos 46 pontos permanece na 8ª posição. Há cinco jogos sem vencer e sem balançar as redes, o Juventude tem o segundo pior ataque do returno da Série B. A equipe alviverde fez apenas sete gols nas 13 partidas do segundo turno.

O destaque no Náutico foi a escalação do lateral-direito Léo. O jogador não atuava desde o duelo contra o Criciúma, na 17ª rodada da Série B. Na frente, o atacante Dico retoma a titularidade e William vai para o banco de reservas. No Juventude, o volante Lucas sentiu um desconforto muscular e foi desfalque de última hora. Com isso, Bruninho iniciou a partida no meio de campo da equipe alviverde.

O JOGO

O primeiro tempo foi de pouca técnica, muitos passes errados e sem efetividade de ambos os times. O Náutico começou a partida com uma postura mais ofensiva, mas sem perigo ao gol. Aos poucos, o Juventude equilibrou o duelo criando oportunidades com bolas alçadas na área adversária, mas sem êxito nas conclusões.

Aos 22 minutos, Bruno Ribeiro arrancou pela direita e cruzou para a área buscando o centroavante Tiago Marques, mas o artilheiro do Juventude não conseguiu alcançar a bola para a finalização.

Em cobrança de falta na esquerda de ataque, o meia Wallacer levantou na área e Micael desviou de cabeça para trás. A bola passou perto do gol, mas saiu pela linha de fundo.

Aos 36 minutos, Felipe Lima foi lançado na esquerda. O jogador dominou dentro da área e cruzou para o meia Wallacer, que chegava pela direita, e tentou arrematar de primeira. A bola subiu muito e passou longe da meta alviverde.

Já nos acréscimos, em cobrança de lateral, Bruno Collaço levantou a bola na área e o zagueiro Micael subiu mais alto para cabecear, mas a redonda passou sob o gol defendido pelo goleiro Jéferson.

SEGUNDO TEMPO

As duas equipes retornaram do vestiário para o gramado sem alterações. A primeira chance da segunda etapa foi do Náutico. Ávila fez cruzamento para a área, aos 4 minutos, a bola pegou um efeito e foi em direção ao gol, obrigando o arqueiro Matheus Cavichiolli a fazer uma defesa.

Dois minutos depois, Dico passou por Bruno Ribeiro e tocou para Bruno Mota, dentro da área, arrematar de primeira, mas o meia pegou mal na bola, que subiu muito. A resposta do Juventude veio no lance seguinte. Após cruzamento, o centroavante Tiago Marques ajeitou para Mateus Santana concluir fraco pela linha de fundo.

Aos nove minutos, o Náutico chegou a balançar as redes, mas o juiz assinalou impedimento. O lance iniciou com uma bela jogada de Dico pela esquerda, na qual o atacante tabelou com Giovanni e cruzou para Rafinha empurrar para dentro da meta. Porém, o jogador estava em posição irregular.

Aos 27 minutos, o Náutico teve uma grande oportunidade de abrir o marcador com uma falta quase na linha da grande área. O zagueiro Aislan cobrou com muita força, mas a bola subiu muito e saiu para tiro de meta.

Dois minutos depois, o zagueiro Maurício, do Juventude, arriscou uma bomba de fora da área e a bola passou perto da trave esquerda de defesa do goleiro Jéferson.

Aos 44 minutos, Bruninho concluiu na entrada da área e a bola passou muito perto do travessão.

As duas equipes terão mais de uma semana longe dos gramados e retornam a campo na 33ª rodada da Série B. Na próxima sexta-feira, dia 03 de novembro, às 19h15 (de Brasília), o Juventude recebe o Ceará no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS). O Náutico tem pela frente um clássico pernambucano contra o Santa Cruz, no próximo sábado, dia 04 de novembro, às 17h30 (de Brasília), no estádio do Arruda, em Recife (PE).

Fonte: Fonte: Gazeta Esportiva

Comentários

MAIS NO TH