Educação

11 de junho de 2018 18:09

Servidores dizem “não” à proposta de reajuste salarial da Prefeitura de Maceió

A Categoria rejeitou a proposta de 1,85% no salário de junho, mais 1,10% no salário de novembro sem retroativo na manhã de hoje

↑ Ao longo de 2018, mais servidores aderiram ao movimento, que se o fortaleceu ao ponto de conquistar também maior aceitação da população de Maceió (Foto: Sinteal)

Em mais uma assembleia com o espaço do Clube Fênix Alagoano totalmente lotado, os/ servidores públicos municipais de Maceió, organizados pelo Movimento Unificado das categorias (que envolve, entre outras áreas, Educação, Saúde, Vigilância), recusaram, na manhã desta segunda- feira (11), por unanimidade, a seguinte proposta apresentada em audiência pelos gestores, na última sexta-feira (08), na sede da Secretaria Municipal de Finanças: 1,85% no salário de junho, mais 1,10% no salário de novembro – sem retroativo.

Para uma plenária atenta e mobilizada, a presidenta do Sinteal, Consuelo Correia, expôs a proposta apresentada pelos secretários municipais aos sindicatos representativos, e a resposta foi a rejeição absoluta: Não à proposta irreal da Prefeitura de Maceió. Consuelo reforçou a necessidade de “união de todas as categorias para fortalecer ainda mais o movimento de luta, avançando na cobrança de um reajuste real porque o achatamento salarial nesses dois anos [2017 e 2018] precisa ser corrigido urgentemente”.

Todas as lideranças sindicais, em suas intervenções, colocaram a necessidade de, cada vez mais, aumentar a participação no movimento dos/as servidores/as públicos/as para fortalecer a luta da Campanha salarial 2018 e forçar a Prefeitura de Maceió a avançar muito mais na proposta de reajuste salarial.

Após as intervenções que também foram feitas pela base das categorias envolvidas na luta, os servidores e o Movimento Unificado construíram a seguinte “Agenda de Lutas” para os próximos dias:

Dia 12/06 (3ª feira) – dia de  paralisação com vigília para acompanhar nova audiência com os gestores, na Secretaria de Finanças do Município, às 14 horas.

Dia 14/06 (5ª feira) – Assembleia Unificada, no Clube Fênix Alagoana, às 09hs, com a seguinte pauta: Informes gerais; Repasse da audiência do dia 12/06, com os gestores e Encaminhamentos de Luta.

Audiência tensa

Na última sexta-feira (08), na sede da Secretaria Municipal de Finanças, a audiência entre gestores municipais e o Movimento Unificado dos Servidores Públicos foi marcada por tensão, porque as explicações dos representantes da Prefeitura, para justificar os índices mínimos percentuais (1,85% e 1,10% para os meses de junho e novembro, respectivamente), não convenceram as lideranças nem tampouco os/as servidores/as da base que ficaram até o final da reunião de negociação.

O Movimento Unificado e os servidores públicos municipais de Maceió exigem respeito, valorização e uma proposta digna de reajuste salarial.

Fonte: Da redação com assessoria Sinteal

Comentários

MAIS NO TH